Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UEMA

2024
Descrição
  • AMUJACY DA CONCEIÇÃO PEREIRA COSTA
  • O ENSINO DE MATEMÁTICA SOB A ÓTICA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA: diálogos, desafios e possibilidades

     

  • Orientador : CELINA AMÉLIA DA SILVA
  • Data: 31/05/2024
  • Mostrar Resumo
  • A inclusão vem sendo um assunto de grande debate e relevância a nível mundial
    despertando diferentes opiniões e sentimentos. Assim, a pesquisa aborda a intersecção
    entre a educação matemática e a inclusão, fornecendo insights, recursos e estratégias
    necessárias para garantir que todos os alunos tenham acesso a uma educação
    matemática de qualidade e inclusiva. Através de uma abordagem qualitativa a pesquisa
    traz o tema: O ensino de matemática sob a ótica da educação inclusiva investigando os
    principais desafios encontrados pelos professores e apontando possibilidades de
    práticas pedagógicas. Para tanto buscou responder à seguinte pergunta: Como o ensino
    de matemática pode contribuir para a educação inclusiva no sentido de possibilitar
    diálogos que desafiam e favorecem a aprendizagem? Intencionando responder à
    questão, destacamos como objetivo geral investigar possibilidades e desafios do ensino
    de matemática por um viés inclusivo nas séries finais do Ensino Fundamental no
    município de Brejo-MA. A pesquisa se propôs a identificar bases teóricas das políticas
    de inclusão em nível nacional, estadual e/ou municipal, além ainda de construir
    reflexões sobre as dificuldades encontradas pelos professores de matemática no
    contexto da inclusão, sobre a formação de professores de matemática para atender a
    diversidade, mas também propõe pensar caminhos para promover um ensino de
    matemática acessível através das tendências em educação matemática. O fundamento
    da pesquisa está estabelecido na convicção de que o ensino de Matemática pode e deve
    ser acessível a todos os alunos. Espera-se como resultado o reconhecimento de que
    embora hajam desafios significativos a serem enfrentados, existem razões para sermos
    otimistas em relação a um ensino de matemática inclusivo.

     

  • DANILO FURTADO VERAS
  • GAMIFICAÇÃO E SERIOUS GAMES NO ENSINO DA MATEMÁTICA: UMA SEQUÊNCIA DIDÁTICA SOBRE OPERAÇÕES COM NÚMEROS NATURAIS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL

     

  • Orientador : SANDRA IMACULADA MOREIRA NETO
  • Data: 22/05/2024
  • Mostrar Resumo
  • Na educação básica é possível observar com frequência muitos estudantes desmotivados em
    sala de aula, principalmente nas aulas de componentes curriculares como a Matemática.
    Frente a isso, os professores são desafiados diariamente a utilizar metodologias que estimulem
    a aprendizagem dos alunos. Além disso, sabe-se que as operações matemáticas básicas são
    essenciais para os estudos futuros do estudante e também para sua vida cotidiana. Nesse
    sentido, este estudo tem como objetivo pesquisar a gamificação e os jogos sérios para o
    ensino das operações com números naturais, incluindo a potenciação. O estudo se caracteriza
    por ser uma pesquisa de campo e possui abordagens quantitativa e qualitativa, sendo
    utilizados questionários e observações como instrumentos de coleta de dados. Foi elaborada
    uma sequência didática, dividida em sete etapas, que propõe o uso da gamificação e de dois
    jogos (“UNO ASMDP” e “CORRIDA ASMDP”) para o ensino das operações com números
    naturais. A sequência didática foi aplicada em uma turma do 6o ano do Ensino Fundamental
    de uma escola municipal de São Luís – MA. Na conclusiva, observou-se que a aplicação da
    gamificação e dos jogos sérios contribuíram para um aumento expressivo no desempenho dos
    alunos nas operações com números naturais. Além disso, constatou-se também um maior
    engajamento por parte dos estudantes nas aulas. Por fim, acredita-se que este estudo
    contribuiu para o ensino das operações de adição, subtração, multiplicação, divisão e
    potenciação com números naturais, por apresentar estratégias diferenciadas e por gerar
    melhores resultados na motivação e na aprendizagem dos discentes.

     

  • GIOVANNE MENDES ARRUDA
  • METODOLOGIAS ATIVAS APLICADAS AO ENSINO DE MATEMÁTICA:  o STEAM como ferramenta pedagógica nas aulas de matemática

     

  • Orientador : LÉLIA DE OLIVEIRA CRUZ
  • Data: 31/05/2024
  • Mostrar Resumo
  • As metodologias ativas quando aliadas à Educação STEAM podem oportunizar aos estudantes preparo para enfrentar os desafios do futuro à medida que assumem o papel de protagonista da sua aprendizagem, porém, os professores precisam utilizar estratégias de ensino que incentivem a participação ativa. E, no contexto de transformação que aconteceu nos últimos anos, impactou o perfil dos alunos, desviando seus interesses dentro da escola, visto que, estão completamente imersos no mundo digital e às práticas tradicionais de ensino de matemática na educação básica não tem alcançado os objetivos educacionais, dessa forma, buscou-se compreender “Como as metodologias ativas – com enfoque na abordagem STEAM – podem ser utilizadas como importantes ferramentas pedagógicas nas aulas de matemática? ”A questão problematizadora foi norteada pelo objetivo geral, pesquisar como as metodologias ativas, com enfoque nas abordagens STEAM, podem ser aplicadas no ensino da matemática levando em consideração as diretrizes estipuladas pela BNCC. O objetivo proposto foi detalhado em ações menores, como: realizar pesquisa bibliográfica sobre as metodologias ativas, com foco na educação STEAM - suas características, princípios e aplicações no contexto escolar.  Identificar na BNCC diretrizes que condicionam e estimulam a utilização de metodologias ativas no ensino de matemática. Examinar práticas educacionais, com destaque para os torneios de robótica da FIRST, que aplicaram a STEAM como potencializadoras no ensino de ciências e matemática, além de desenvolver três sequencias didáticas com os objetos de conhecimento descritos na BNCC que tenham como plano de fundo a utilização da educação STEAM. A viabilidade de comprovar a eficácia das metodologias ativas mediada pelas alternativas STEAM, foi aplicada uma sequência didática com uma turma de primeiro ano do ensino médio em uma escola da rede particular de São Luís. Para coleta de dados da pesquisa foram aplicados dois questionários um para alunos da escola campo de pesquisa que já participaram de torneios de robótica, e outros para os alunos que participaram da aplicação da sequência didática, os dados analisados sugerem que o ensino mediado por tecnologias pode oferecer atrativos e despertar os jovens para uma aprendizagem mais significativa, posto que os professores precisam estar capacitados para atender as exigências da sociedade.

     

  • ROGERIO SILVA DOS SANTOS COELHO
  • O PERFIL DO EGRESSO DA EDUCAÇÃO BÁSICA: Estudos e reflexões dialéticas sobre as competências e habilidades efetivas em Matemática dos alunos egressos da Educação Básica do município de Zé Doca - Ma

  • Data: 15/03/2024
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho aborda a perspectiva politizada do Ensino de Matemática, defendendo
    que este não é neutro e deve promover a formação integral do estudante, através,
    principalmente, de seu acesso no mundo do trabalho. Autores como Demerval Saviani,
    Guiomar Namo de Mello, Paolo Nosella, Paulo Freire, Moacir Gadotti, Ole Skovsomos,

    debates sobre as funções da escola, dos professores e do Estado na luta de classes,
    especialmente no contexto da Educação Matemática. Saviani analisa as perspectivas de Mello
    e as críticas de Nosella, destacando a importância de compreender a educação como um ato
    político e a necessidade de os professores se engajarem nesse compromisso. Além disso,
    autores como D'Ambrósio, Fiorentini, Ole Skvosmose e Lorenzato defendem que o Ensino de
    Matemática deve ir além do ensino de técnicas e fórmulas, incluindo a formação de
    habilidades e competências que permitam ao estudante interagir criticamente com o mundo.
    Para a realização do trabalho foram realizadas pesquisas junto ao mercado local, aos
    professores de Matemática do ensino médio, e consultas à base de dados do ENEM 2022. O
    objetivo foi traçar o perfil do egresso do ensino médio no município de Zé Doca-MA,
    analisando se as competências e habilidades efetivas de Matemática deles atendem às
    demandas do mercado de trabalho. A análise, feita sob a ótica da dialética de uma educação
    progressista, foi enriquecida com a percepção de docentes em atividade no Ensino de
    Matemática nas escolas de ensino médio na zona urbana de Zé Doca.
    A conexão entre a Matemática escolar e sua prática no mercado de trabalho é
    destacada como fundamental, e autores como Lorenzato e Fiorentini apontam para a
    necessidade de aproximar a Matemática escolar daquela praticada no mercado. A abordagem
    materialista dialética é defendida como capaz de enriquecer o Ensino de Matemática, promovendo uma formação mais integral e significativa para os estudantes. Em suma, o
    trabalho ressalta a importância de compreender o Ensino de Matemática como um ato
    político, capaz de promover a formação integral do estudante e prepará-lo para o exercício
    pleno de sua cidadania, especialmente no contexto do trabalho.

  • THADEU ALVES DA SILVA JUNIOR
  • O ESTUDO DA PROPORCIONALIDADE E A RELAÇÃO COM O DESENVOLVIMENTO DO RACIOCÍNIO PROPORCIONAL

     

  • Orientador : CELINA AMÉLIA DA SILVA
  • Data: 31/05/2024
  • Mostrar Resumo
  • No mundo atual, cada vez mais exigente, a imposição de competências
    básicas, que propiciem a progressão do saber, atitudes e habilidades, se faz
    necessária aos alunos para suas inserções como indivíduos socialmente e
    economicamente produtivos no decorrer de suas vidas. Tais habilidades cabe
    em parte à família, mas uma parte significativa é atribuída à docência, que tem
    a importante missão de estabelecer o elo entre o conhecimento e os discentes.
    A matemática é muitas vezes vista como disciplina que exige dos alunos um
    aprendizado que nem aos menos venha a ser utilizado, proporcionando assim
    um estudo forçado e sem aproveitamento, causando um obstáculo na
    transmissão dos saberes nessa área do conhecimento. Diante dessa
    problemática, focando no tema que é considerado eixo integrador de diversos
    outros e seu conceito está presente também em outras áreas, que é a
    “proporcionalidade matemática”, investigamos como seu estudo pode propiciar
    o desenvolvimento do raciocínio proporcional. Analisamos o que nos informa os
    documentos norteadores da educação segundo as leis, bem como a opinião de
    docentes de diferentes cidades dos estados do Piauí e do Maranhão sobre o
    tema, além de aplicar um questionário a alunos de 8º Ano do Ensino
    Fundamental. A proporcionalidade matemática é percebida desde o Ensino
    Fundamental, está presenta nas atividades humanas e se mostra relevante no
    decorrer da história da humanidade. O tema proporcionalidade em seu conceito
    estabelece relação a vários outros conteúdos e também a outras ciências, se
    mostrando assim de grande importância não só no âmbito escolar como na
    vida dos seres humanos. Com essa observação, temos uma ferramenta, que é
    a associação de um conteúdo a situações do cotidiano, o que pode ser de
    grande valia para a compreensão dos alunos. De maneira teórica, visou-se
    apoio em autores como Maranhão e Machado(2011), Costa e Avellato(2015),
    Costa Júnior(2013), Garcez(2017) dentre outros que entendem que o conceito
    de proporcionalidade pode ser útil no estudo de vários outros temas. Com o
    resultado, observou-se que o raciocínio proporcional é visto como relevante no
    decorrer da história da matemática, e se mostra necessário para o estudante

    em sua base educacional, bem como no progresso de seus estudos. Este
    trabalho ressalta a proporcionalidade em alguns pontos da história como o
    Papiro de Rhind e a Proporção Áurea, sua definição com o Teorema
    Fundamental da Proporcionalidade e diferentes maneiras de aplicação do
    raciocínio proporcional na resolução de situações problemas, como regra de
    três, redução à unidade e aplicação do Teorema fundamental da
    Proporcionalidade. Não buscamos aqui definir a melhor aplicação, ou mais
    objetiva, mais sim o desenvolvimento do pensamento proporcional. Constatou-
    se que de fato é importante na educação matemática a concepção do
    raciocínio proporcional, mas os resultados observados no desempenho dos
    alunos em alguns tipos de avaliações como por exemplo o PISA, não é
    satisfatório.

     

  • VALMI GLAYSON CARVALHO MOREIRA
  • ENSINO DE MATEMÁTICA PARA AVALIAÇÕES EM LARGA ESCALA: uma
    experiência com estudantes do 9o ano do Ensino Fundamental sobre o SAEB

     

  • Data: 29/04/2024
  • Mostrar Resumo
  • Ao discutir o ensino, aprendizagem e avaliação da matemática, os educadores e
    profissionais da educação estão colocando um foco importante na qualidade da
    educação oferecida aos alunos. Isso sugere um compromisso em garantir que os
    alunos adquiram um conhecimento sólido e significativo em matemática. Os
    educadores podem implementar estratégias como ensino diferenciado,
    contextualização dos conceitos matemáticos, uso de recursos educacionais
    diversificados, práticas de ensino colaborativo e fornecimento de apoio emocional
    e motivacional aos alunos. Essas abordagens podem ajudar a promover uma
    aprendizagem mais significativa e a superar as barreiras enfrentadas pelos alunos
    na matemática, com ênfase também nas avaliações externas. Nesse contexto a
    presente pesquisa busca responder ao seguinte questionamento: como situações
    problema que envolvem tecnologias digitais podem contribuir para a
    aprendizagem de estudantes em avaliações de matemática do SAEB? O objetivo
    geral foi investigar a aprendizagem matemática obtida ao utilizar atividades que
    relacionam situações problema e tecnologias digitais para resolver itens de
    matemática do SAEB no ensino fundamental. O presente trabalho desenvolveu
    sequências didáticas para o ensino de matemática com foco nas dificuldades dos
    estudantes do 9o ano do ensino fundamental, a partir dos resultados do SAEB
    com abordagem qualitativa, a partir de uma pesquisa de campo. Os instrumentos
    de coleta de dados foram os documentos da escola que norteiam a avaliação de
    aprendizagem; e o nosso diário de observações das atividades que vão ser
    realizadas. Com isso, conclui-se que há dualidades no ensino da matemática
    entre os métodos tradicionais e inovadores, o que percebemos é que com base
    no estudo os alunos se sentiram mais motivados com os recursos tecnológicos e
    que sempre há uma necessidade de ter reflexões das práxis pedagógicas do
    professor e que isso pode levar a um melhor desempenho nas avaliações
    externas, além de seguir de exemplo para outras escolas.

     

  • VANKYS FERREIRA REIS
  • TECNOLOGIAS ANALÓGICAS E DIGITAIS: construção dos Pontos Notáveis do Triângulo com Régua e Compasso e o software Geogebra.

  • Orientador : FELIX SILVA COSTA
  • Data: 10/04/2024
  • Mostrar Resumo
  • Nesta pesquisa nos propomos em analisar o emprego das Tecnologias Analógicas
    (Régua e Compasso) e Tecnologias Digitais (Geogebra), no ensino de Geometria
    Plana, especificamente, na construção dos Pontos Notáveis de um Triângulo, por
    meio das colaborações de Zuin (2001) e Almeida (2023) e como estes recursos
    didáticos colaboram com o processo de Ensino-Aprendizagem. Para concatenação
    dos dados colhidos, optou-se pela análise quali-quantitativa consubstanciada em
    Sousa e Kerbauy (2017), em virtude da captação de informações ter sido efetivada
    por meio de questionários subjetivos e objetivos, além da entrevista em grupo com os
    docentes da rede estadual de ensino do estado do Maranhão atuantes no Centro de
    Ensino no município onde se deu a pesquisa, Alto Alegre do Pindaré, e a oitiva
    discente no momento da realização das aulas que envolveram alunos de duas turmas
    da 1a série do ensino médio de uma escola pública estadual, localizada no interior do
    estado, na citada cidade. Adjacentes ao tema principal, faremos um estudo sobre
    tópicos altamente relevantes para as conclusões obtidas, dentre os quais releve-se a
    apreciação sobre a Formação Continuada dos Professores de Matemática pela leitura
    dos trabalhos de Brosseau (2008). Nos textos de Libâneo (2017), teremos assertivas
    sobre o Planejamento Didático e a Educação Matemática terá como fonte de consulta
    D’Ambrósio (1996). O fulcro do presente trabalho reside em guarnecer professores e
    alunos acerca do entendimento sobre a eficácia e eficiência no que compete à
    utilização de um dos recursos ou de ambos será o objeto principal desse estudo, uma
    vez que se deseja o equilíbrio entre a prática docente e o desenvolvimento da
    aprendizagem discente.

2023
Descrição
  • FERNANDO SILVA DE ARAÚJO
  • TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: o uso do Geogebra como ferramenta

    pedagógica no ensino de Geometria Espacial no ensino médio.

     

  • Data: 24/03/2023
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho apresenta uma proposta de ensino de Geometria espacial com utilização do
    software Geogebra. A geometria espacial é uma área da Matemática com vasta gama de
    aplicações e seu ensino é um desafio diante das dificuldades em se representar sólidos
    geométricos em meios planos, como quadro branco e livros. Dessa forma, o uso de Tecnologias
    Digitais da Informação e Comunicação (TIDIC) demonstram grande potencial em facilitar o
    ensino de Geometria espacial e promover uma aprendizagem crítica e significativa,
    aproveitando a crescente evolução dessas ferramentas, que tem impulsionado a sua inserção no
    cenário educacional. Nesse contexto, o Geogebra surge como uma poderosa ferramenta, por ter
    uma variedade de recursos que podem ser aplicados nas mais diversas áreas da Matemática.
    Objetivando avaliar o uso do Geogebra como ferramenta pedagógica no ensino de Geometria
    espacial, esta investigação tem caráter qualitativo e a metodologia utilizada foi a pesquisa de
    campo, apoiada por uma pesquisa bibliográfica. Para coleta dos dados foi realizada uma
    intervenção pedagógica composta de diagnóstico para verificação de conhecimentos prévios
    dos alunos, oficina pedagógica e questionários. Observou-se uma alta taxa de aceitação do
    Geogebra entre os alunos, que o consideraram fácil de usar e que auxiliou na visualização e
    compreensão dos elementos e medidas de uma figura espacial. O Geogebra também ajudou os
    alunos na compreensão de uma situação-problema proposta. A partir dos resultados obtidos,
    concluiu-se que o Geogebra é uma ferramenta facilitadora no processo de aprendizagem de
    Geometria espacial, promovendo um ensino dinâmico, interativo e colaborativo e contribuindo
    para o desenvolvimento do pensamento crítico, da motivação e do interesse do aluno.

     

  • GLEISON SILVA PEREIRA
  • O ENSINO DAS FUNÇÕES LOGARÍTMICAS COM O USO DO APLICATIVO GEOGEBRA

  • Data: 24/02/2023
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho versa sobre o ensino das funções logarítmicas com o auxílio do aplicativo
    GeoGebra. Essa pesquisa possibilitou conhecer o impacto do auxílio das tecnologias com o uso
    do GeoGebra numa turma do 1o Ano do Ensino Médio da Escola Militar Tiradentes IV na
    cidade de Caxias – MA, por meio da realização de uma oficina de intervenção com 20 alunos.
    O objetivo geral da pesquisa foi compreender o ensino das funções logarítmicas com o uso do

    aplicativo GeoGebra. Com uma metodologia de pesquisa-ação e método de caráter quanti-
    qualitativo, os dados foram coletados e analisados. Entre os resultados quantitativos

    apresentados, 60% dos sujeitos conheciam alguma ferramenta tecnológica que auxilia no estudo
    de matemática, 35% consideraram necessário o auxílio da tecnologia, mas 85% não conheciam
    o aplicativo GeoGebra. Quanto aos dados qualitativos os resultados apresentaram as
    dificuldades enfrentadas pelos alunos, como aulas tradicionais e difícil compreensão quanto à
    linguagem matemática. A partir da intervenção, balizada na construção do conhecimento junto
    com os alunos e aliada ao uso do aplicativo GeoGebra, realizada na oficina, concluiu-se que
    associar o ensino das funções logarítmicas ao uso do aplicativo GeoGebra é algo tangível ao se
    promoverem aulas mais próximas da realidade dos alunos, contextualizadas e com caráter
    interdisciplinar nas quais o aluno seja partícipe na construção do conhecimento.

  • JOEL LISBOA PEREIRA JUNIOR
  • O GEOGEBRA COMO RECURSO FACILITADOR DO ENSINO DE FUNÇÕES DE PRIMEIRO E SEGUNDO GRAU EM MATEMÁTICA E CINEMATICA EM FÍSICA

     

  • Data: 30/05/2023
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho apresenta uma proposta de utilização do software GeoGebra como uma ferramenta facilitadora da interdisciplinaridade entre a Matemáticas e a Física no ensino fundamental e médio nos assuntos relativos `as funções afim e quadrática. O estudo foi realizado com alunos da primeira série do ensino médio de uma escola pública militar em São Jose de Ribamar, Maranhão. A pesquisa envolveu atividades práticas e exercícios específicos utilizando o GeoGebra, e os resultados mostraram que os alunos conseguiram utilizar o software adequadamente, indicando que seu uso teve um impacto positivo no processo de ensino e aprendizagem.

     

  • MARCIA REGINA SOUSA DE OLANDA
  • FUNÇÃO QUADRÁTICA: aplicações de situações didáticas em sala de aula e no Laboratório de ensino de Matemática

     

  • Data: 02/06/2023
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho apresenta uma investigação sobre o estudo de alguns tópicos de função
    quadrática durante aplicações de situações didáticas em sala de aula e no Laboratório de Ensino
    de Matemática. Busca responder ao questionamento: quais as contribuições de uma sequência
    didática, conforme a Teoria das Situação Didáticas de Brousseau, para a aprendizagem de
    alunos sobre o conteúdo de funções quadráticas? Caracteriza-se como uma pesquisa qualitativa,
    de cunho exploratório, desenvolvida em uma turma do 1o ano de ensino técnico do curso de
    Administração, do Instituto Pleno Rio Anil, em São Luís. Toma como aportes teóricos a
    Engenharia Didática de Artigue e a Teoria das Situações Didáticas de Brousseau. Segue o
    caminho metodológico: 1) analisar o desenvolvimento do estudo das funções, em particular, da
    função quadrática através dos aspectos histórico-epistemológico e dos livros didáticos no
    Brasil; 2) identificar possíveis entraves e tendências para o ensino de Matemática na educação
    básica do Brasil no século XXI; 3) registrar o comportamento dos alunos com a aplicação das
    situações didáticas durante a busca pelas soluções; e, 4) reconhecer as principais contribuições
    (e obstáculos) vivenciados pelos alunos durante o desenvolvimento das situações didáticas.
    Constata-se que o estudo da função quadrática através das situações didáticas articuladas pela
    Teoria das Situações Didáticas de Brousseau contribui para uma aprendizagem interativa,
    eficiente e significativa dos alunos, que ao serem desafiados, pensaram criticamente e aplicaram
    conceitos matemáticos em situações práticas.

  • MARLOS LUIS ROCHA MARTINS
  • GENERALIZAÇÃO DO TEOREMA DE PITÁGORAS POR TRIEDRO TRI-RETANGULAR

  • Data: 20/06/2023
  • Mostrar Resumo
  • A dissertação tem como objetivo geral apresentar diferentes demonstrações do Teorema de Pitágoras generalizado por triedro tri-retangular. Para isso, será realizado um breve contexto histórico sobre Pitágoras, Teorema de Pitágoras e sua recíproca, bem como algumas de suas demonstrações incluindo abordagens geométricas, algébricas e vetoriais. Além disso, será apresentado o triedro tri-retangular e sua relação com o teorema, assim como as generalizações e aplicações do teorema de acordo com alguns autores. Também serão apresentadas algumas generalização no espaço. É discutida a inserção da generalização do Teorema de Pitágoras na educação básica e seus benefícios para o estudante. Será apresentada a proposta da pesquisa, ou seja, será apresentada as demonstrações do Teorema de Pitágoras generalizado por triedro tri-retangular de diferentes formas. A dissertação concluirá destacando a relevância de cada uma das generalizações do teorema de Pitágoras generalizado por triedro tri-retangular, sugerindo qual é mais adequada para se trabalhar no ensino médio e qual a mais indicada para o ensino superior. As referências bibliográficas utilizadas ao longo do trabalho são apresentadas no final.

  • MATEUS LOPES SOUSA
  • GEOMETRIA: O USO DO GEOGEBRA COMO RECURSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 

     

  • Data: 14/07/2023
  • Mostrar Resumo
  • Este resumo destaca uma pesquisa que investiga o uso de recursos tecnológicos, especialmente o software Geogebra, no ensino da Geometria no Ensino Fundamental. O objetivo é explorar o potencial desses recursos para tornar o ensino da Geometria mais dinâmico e interativo. A pesquisa envolveu revisão bibliográfica, análise de materiais didáticos, observação de aulas e entrevistas com professores e estudantes. Destaca as vantagens de se utilizar o Geogebra como ferramenta auxiliar para visualização e exploração de conceitos geométricos, visando ao desenvolvimento do pensamento geométrico e habilidades matemáticas dos alunos. Os resultados da pesquisa fornecem subsídios para a elaboração de propostas pedagógicas que incorporam o uso de recursos tecnológicos, como o Geogebra, no ensino da Geometria. Destaca-se a importância de uma abordagem inovadora que aproveite as potencialidades das tecnologias para enriquecer a aprendizagem e promover a compreensão dos conceitos geométricos. A pesquisa demonstrou o valor do Geogebra como uma ferramenta que contribui para visualização e exploração de conceitos geométricos, incluindo a criação de atividades interativas, simulações e demonstrações visuais, além da exploração de modelos tridimensionais. No entanto, foram identificadas algumas dificuldades, como a falta de acesso a recursos tecnológicos e a necessidade de capacitação adicional dos professores. Esses resultados ofereceram insights importantes para aprimorar as práticas pedagógicas e promover uma integração mais efetiva de recursos tecnológicos no ensino da Geometria.

  • PAULO BATISTA FRANCA
  • MODELAGEM MATEMÁTICA E GEOMETRIA ESPACIAL: UMA INVESTIGAÇÃO ABORDANDO POLIEDROS CONVEXOS

     

  • Data: 26/05/2023
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa aborda uma temática atual e interdisciplinar, de grande repercussão no
    campo educacional. É fato, no momento atual, que o ensino da matemática, passe
    por reformulação nas suas metodologias, com a inserção de métodos de ensino que
    proponham a participação ativa dos alunos, como na modelagem matemática. Uma
    tendência de ensino que enseja a elaboração de estratégias que tornem o
    componente curricular mais atraente. Nessa perspectiva a pesquisa buscou,
    identificar se o processo de ensino aprendizagem de Geometria Espacial através da
    metodologia de ensino de Modelagem Matemática contribui para a formação
    científica e tecnológica dos estudantes, bem como, para sua cidadania. O estudo
    contemplou a geometria espacial com ênfase nos poliedros convexos. O método
    aplicado para a realização deste estudo foi uma pesquisa qualitativa, na qual o autor
    aplicou questionários e buscou nas análises dos dados coletados elementos para
    responder à questão problema. Os resultados compactuam com a preocupação
    quanto aos conhecimentos dos alunos do segundo ano do ensino médio do Colégio
    campo de pesquisa. Conclui-se que a utilização da modelagem matemática pode ser
    uma oportunidade para o desenvolvimento da autonomia, do pensamento crítico, da
    capacidade de conviver e aprender com os outros.

     

  • PAULO LOREÇO CRUZ DE ALMEIDA
  • AS CONTRIBUIÇÕES DO DESENHO GEOMÉTRICO NA APRENDIZAGEM DE
    GEOMETRIA PLANA NO ENSINO MÉDIO: uma proposta utilizando o Geogebra como
    ferramenta Pedagógica

  • Data: 24/03/2023
  • Mostrar Resumo
  • As práticas de Construções Geométricas complementam artefatos que fundamentam e
    consolidam o conhecimento geométrico. Entretanto, há sinais de desprestígio na trajetória da
    disciplina nos currículos nacionais e esse desprestígio tem acarretado a defasagem no
    desempenho dos alunos da Educação Básica em relação à Geometria. Atualmente, com os
    avanços tecnológicos, o uso dos softwares nas práticas pedagógicas estão cada vez mais
    presentes, e o desenvolvimento dos softwares de geometria dinâmica, torna-se relevante sua
    aplicação em aulas de geometria. Assim, o presente trabalho foi desenvolvido com objetivo de
    analisar as contribuições do Desenho Geométrico na aprendizagem de Geometria Plana no
    Ensino Médio. Desse modo, propôs-se uma sequência didática para o estudo das construções
    geométricas na qual se utilizou do software Geogebra como ferramenta pedagógica, aplicando
    atividades e questionários com os quais promoveram-se reflexões e apontaram-se contribuições
    para a disciplina de Geometria Plana. Observou-se nos resultados que essas práticas de
    construções, de fato, potencializam o estudo de Geometria, contribuindo efetivamente para o
    desenvolvimento do raciocínio lógico dos alunos, tornando-o capazes de deduzir, conjecturar e
    justificar resultados com argumentos válidos, e compreender as figuras planas como objetos
    abstratos.

  • PRISCILA MARQUES LOPES ABITIBOL
  • TRANSLAÇÃO E REFLEXÃO DO GRÁFICO DA FUNÇÃO QUADRÁTICA UTILIZANDO O GEOGEBRA EM DISPOSITIVOS MÓVEIS.

  • Data: 15/12/2023
  • Mostrar Resumo
  • The use of technological resources in the teaching of mathematics is a widely discussed topic and is seen by many as inevitable, given the justification that their use enhances teaching and learning. It has been observed that a significant proportion of students lack interest in learning mathematics because they find it difficult, challenging teachers to try all possible technologies and develop new teaching proposals to make this part of the curriculum more appealing to students. The use of software, whether in computers or in mobile devices such as smartphones and tablets, can be considered as one of these 'new' teaching proposals. This paper presents the results of a study whose objective was to investigate the contributions of the GeoGebra application on mobile devices to the process of understanding the graphical content of quadratic functions in a first year high school class at the Centro de Ensino Professor Robson Campos Martins, in Paço do Lumiar - MA, with the aim of verifying if there is a greater learning outcome with the use of this software. Using a research-action methodology and a qualitative-quantitative method, data were collected and analysed. The instruments used for data collection were questionnaires and activities using GeoGebra on mobile devices. At the end of the research, students indicated that the use of the GeoGebra app on their smartphones greatly facilitated their understanding of the study of quadratic function graphs, suggesting that its use had a positive impact on the teaching-learning process.

     

2022
Descrição
  • CLEDSON SANTOS DO NASCIMENTO
  • ELABORAÇÃO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS COMO ESTRATÉGIAS DIDATICO PEDAGOGICAS PARA O ENSINO DE GEOMETRIA ANALÍTICA 

     

  • Data: 24/02/2022
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho aborda o tema Elaboração e Resolução de Problemas como Estratégias Didáticas pedagógicas no Ensino da Geometria Analítica. O lócus da pesquisa foi a Escola Centro de Ensino Maura Jorge de Melo em Lago da Pedra – MA. A proposição da pesquisa foi oferecer uma experiência alternativa sobre abordagem didática pedagógica no ensino da Matemática, principalmente no que concerne a prática de exercícios. A questão problematizadora que orientou esse trabalho foi: qual eficiência pedagógica da construção de problemas por parte do aluno, no processo ensino-aprendizagem? Os sujeitos da pesquisa foram 30 (trinta) alunos de duas turmas do 3º ano do ensino Médio da escola supracitada. A abordagem de pesquisa é qualitativa no viés da pesquisa-ação, pois o professor que realizou a experiência de ensino é o pesquisador. Como hipótese de início da pesquisa seria a de que as metodologias de ensino ativas podem propiciar aos alunos melhora na sua aprendizagem. O que se espera é que esta pesquisa possa contribuir com outras práticas de outros professores que, a partir da aplicação de tal estratégia de ensino da Matemática, resulte em uma melhora significativa na qualidade do ensino, bem como sua utilização no desenvolvimento criativo e crítico dos alunos, tornando os protagonistas do processo de aprendizagem. A construção e a resolução de problemas pelos discentes permitiu uma avaliação positiva do desempenho destes por meio das metodologias aplicadas entre duas turmas. O levantamento bibliográfico permitiu esclarecer, embasar o estudo de caso realizado. A análise dos resultados obtidos permitiu aferir que quando os alunos elaboram problemas de dado conteúdo há um ganho de entendimento do mesmo, bem como um maior interesse nas aplicações da matemática.

  • FABIO HENRIQUE MONTEIRO FERREIRA
  • A UTILIZAÇÃO DAS CONEXÕES DOS CONTEÚDOS MATEMÁTICOS DE NÍVEL FUNDAMENTAL E MÉDIO: uma estratégia de ensino para alunos do 9º ano do ensino fundamental

  • Data: 27/05/2022
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem por objetivo analisar a aplicação de uma estratégia de
    ensino cujo foco principal são as conexões existentes entre conteúdos matemáticos
    que são abordados nas séries do nível fundamental maior e do ensino médio. Na
    estratégia proposta utiliza-se a inter-relação existente entre alguns conteúdos que
    figuram nos dois níveis de ensino, a fim de ensinar e revisar conteúdos de nível
    fundamental, apresentar de forma introdutória conteúdos de nível médio, e por
    consequência auxiliar o processo de transição dos alunos do 9o ano do ensino
    fundamental para o 1o ano do ensino médio. Para validar a metodologia utilizada na
    aplicação da estratégia proposta, escolheu-se realizar uma pesquisa com a
    participação de alunos do 9o ano, o interventor e docentes de matemática que
    lecionam ou já lecionaram para essa série. Ao fim da análise, obteve-se dentre
    outros resultados o modelo de operalização da estratégia, possibilitando a sua
    utilização e ampliação em ações futuras.

  • ISRAEL COSTA ABREU
  • GEOGEBRA: recurso facilitador e motivador no processo ensino aprendizagem para o estudo da Estatistica no Ensino Médio

  • Data: 30/05/2022
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho de pesquisa apresenta uma proposta de utiliza ̧c ̃ao do software GeoGebra e
    pretende avaliar se a utiliza ̧c ̃ao desse software como ferramenta pedag ́ogica pode contribuir
    significativamente no ensino e na aprendizagem de conte ́udos de Estat ́ıstica. Essa pesquisa
    tamb ́em visa despertar os professores para o estudo e a utiliza ̧c ̃ao do software GeoGebra
    como um grande recurso did ́atico que pode se tornar um aliado na sala de aula, como
    uma ferramenta para apresentar, simular, interagir e discutir dados, diagramas e medidas
    centrais no estudo da Estat ́ıstica no Ensino M ́edio. Um dos objetivos deste trabalho foi que
    os alunos compreendessem essas propriedades de forma interativa, atrav ́es da manipula ̧c ̃ao
    do software para depois, na sala de aula, conhecerem as defini ̧c ̃oes e demonstra ̧c ̃oes
    formais. O desenvolvimento deste trabalho foi motivado, inicialmente, pela necessidade
    de utiliza ̧c ̃ao de recursos de tecnologia presentes na escola e que n ̃ao eram aproveitados
    didaticamente pelos professores. Outro objetivo foi apresentar uma metodologia que
    contemplasse a expectativa dos alunos por uma aula diferenciada e, consequentemente,
    oferecesse ao professor uma op ̧c ̃ao did ́atica diferente para desenvolver no dia a dia. Al ́em
    disso, comparou-se, tamb ́em, o question ́ario diagn ́ostico, aplicado inicialmente, com o
    question ́ario final e avaliou-se todas as atividades desenvolvidas, dando ˆenfase ao uso do
    GeoGebra como ferramenta para introduzir as no ̧c ̃oes conceituais e as propriedades das
    principais medidas da estat ́ıstica descritiva. Assim, pode-se concluir que a utiliza ̧c ̃ao do
    software trouxe resultados satisfat ́orios, pois a grande motiva ̧c ̃ao apresentada pelos alunos
    permitiu uma participa ̧c ̃ao ativa e, consequentemente, uma maior aprendizagem.

     

  • JANDHERSON MOURA SILVA
  • O ENSINO DE MATEMÁTICA NA PERSPECTIVA CTS: CONCEPÇÃO E PRÁTICA DOS PROFESSORES (CODÓ-MA).

  • Data: 30/05/2022
  • Mostrar Resumo
  • Quando observamos os documentos oficiais que norteiam a educação nacional, no que diz respeito aos conteúdos, percebemos que há um consenso no objetivo: formar cidadãos. O ensino de Matemática com abordagem CTS visa, sobretudo, o fomento da criticidade do aluno perante os prós e contras do desenvolvimento referente à tecnociência, verificando assim, seus benefícios e custos. Partindo desse ponto, o presente estudo de caráter quanti-qualitativo, objetivou-se discutir a origem e a utilização da abordagem CTS no ensino de Matemática bem como identificar as concepções e práticas dos professores sobre essa abordagem em suas práxis, especificamente, apresentando o olhar dos professores de Matemática no que concerne essa abordagem de ensino e ainda descrevendo suas práticas. Focalizando a aprendizagem baseada em contextos sociais, uma vez que a contextualização dos conteúdos, voltado para além dos métodos, fornece novos significados no contexto ensino de Matemática, pelo sentido transformador da realidade, para tanto como aporte da pesquisa apresentamos como referencial teórico Bazzo, Auller e Santos, autores de renome quando se trata em tecnociência. Ressalta-se como problemática central desta pesquisa a seguinte questão: Como os professores de Matemática veem o ensino de Matemática com abordagem/enfoque CTS/CTSA? Os professores partícipes da pesquisa são professores de Matemática da educação básica (Ensino fundamental/anos finais e Ensino Médio) da cidade de Codó-MA. Durante todo o processo de coleta dos dados, o professor partícipe foi estimulado a refletir e compartilhar suas experiências de ensino com o intuito de colocar o professor no centro da discursão. Assim, para o tratamento dos dados foi utilizado análise dos questionários semiestruturados dos participantes previamente elaborados. Em caráter conclusivo, as respostas permitiram investigar a concepção dos professores, onde ficou evidente que grande parte dos professores de Matemática partícipes, até mesmo pela falta de formação continuada no seguimento, desconhecem a abordagem CTS/CTSA bem como suas potencialidades no ensino-aprendizagem dos conteúdos matemáticos.

  • JARDEL WYLAMY MELAO DA SILVA
  • O ASTROLÁBIO COMO FACILITADOR NO ENSINO DA TRIGONOMETRIA DO ENSINO FUNDAMENTAL

     

  • Data: 31/05/2022
  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho propõe-se a construção de um astrolábio caseiro e sua utilização como ferramenta de ensino dos conteúdos relacionados às relações trigonométricas seno, cosseno e tangente no Ensino Fundamental. Realizou-se um trabalho com os alunos do 9° ano da Escola Municipal Maria Lenir Araújo Meneses, da cidade de Barra do Corda, estado do Maranhão, onde explicou-se na prática a utilização do astrolábio. Com objetivo geral, pretende-se verificar o uso de material concreto para o ensino trigonometria, e discutir uma proposta didática que explore o uso do astrolábio caseiro no ensino das razões trigonométricas, especialmente no ensino fundamental, buscando evidenciar uma forma de abordar o assunto.

  • JOSÉ VITOR ARAÚJO CORREA
  • O USO DE MODELAGEM MATEMÁTICA NO ENSINO DE FUNÇÕES ELEMENTARES COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA

     

  • Data: 31/05/2022
  • Mostrar Resumo
  • A Matemática é, por vezes, entendida como uma ciência muito complexa, a qual só pode ser aprendida por aqueles que possuem uma suposta pré-disposição a seu entendimento. Além disso, o ensino de Matemática pode se tornar consideravelmente teórico e enveredar para objetos de profunda abstração, sem conexões claras com a realidade do estudante, propondo-se a resolução de problemas puramente matemáticos. Porém, o “[...] ensino-aprendizagem de Matemática inicia a partir da intuição e progressivamente aproxima-se da dedução.” (HUETE E BRAVO, 2003, p 23). Assim, o caminho do aprendizado desse componente curricular pode ser percorrido por qualquer indivíduo. Além disso, entende-se que o aprendizado em Matemática “[...] precisa voltar-se para a promoção do conhecimento matemático e da habilidade de utilizá-lo. [...] significa ir além das simples resoluções de questões matemáticas, muitas vezes sem significado para o aluno [...].” (BIEMBENGUT e HEIN, 2018, p 18). Diante desses entendimentos, este trabalho foi pensado no intuito de expor a Modelagem Matemática, Tendência de Ensino da Educação Matemática, a qual se propõe, segundo Meyer, Caldeira e Malheiros (2011), confrontar o mundo real com o universo da Matemática, como a alternativa mais adequada para tornar mais eficaz e proveitoso o ensino dessa ciência na Educação Básica. Para tanto, além do estudo de escritos já mencionados, lançou-se mão da pesquisa qualitativa por meio de formulários, com profissionais da área de Matemática, sobre seu conhecimento sobre essa tendência, assim como o rendimento de seus alunos no processo de ensino-aprendizagem de Matemática, em particular com as Funções Elementares, Afim e Quadrática. Tais funções foram os objetos de conhecimento escolhidos, pelo fato de serem entendidos como ótimos temas matemáticos para serem percebidos na realidade dos indivíduos. Foi proporcionada aos pesquisados uma oportunidade de conhecer e/ou aprofundar os conhecimentos sobre a Modelagem, em um minicurso de Formação Continuada, voltado para a Tendência de Ensino em questão. Um dos produtos desse processo seria a construção de Sequências Didáticas com fulcro em Modelagem Matemática, para o Ensino das Funções Elementares já citadas. As Sequências Didáticas são, “[...] um conjunto de atividades ordenadas, estruturadas e articuladas para a realização de certos objetivos educacionais, que têm um princípio e um fim conhecidos [...].” (ZABALA,1998 P.18). Essa estrutura de planejamento agrega bastante valor ao ensino de Matemática ao ser aliada a Modelagem Matemática, pois as duas ferramentas se ajustam, por terem estruturas semelhantes. Os resultados da pesquisa, aliados aos estudos e a interação didática com os professores, permitiu a inferência que afirma que a Modelagem Matemática é uma ferramenta de ensino com substancial efeito positivo no processo de ensino- aprendizagem de Matemática. Mostrando-se sempre passiva de inovação e capaz de acompanhar as mudanças na sociedade, por trabalhar com situações cotidianas.

     

     

  • LUCIANO GABRIEL DOS SANTOS
  • UMA ABORDAGEM NAS PRATICAS DE ENSINO E ´ APRENDIZAGEM DE MATEMATICA

  • Data: 31/05/2022
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho apresenta uma proposta de atividades matem´aticas que auxiliam no processo de aprendizagem dos alunos atrav´es de recursos feitos de material recicl´avel. Atrav´es de uma metodologia voltada para a pr´atica, foram feitos experimentos relacionados aos conte´udos ministrados em sala de aula com as turmas do ano do Ensino Fundamental II do Centro de Ensino Joaquim Gomes de Sousa, escola estadual situada na cidade de S˜ao Lu´ıs do estado do Maranh˜ao. Apresentou-se uma proposta pedag´ogica de trabalho em sala de aula com materiais concretos de facil acesso e baixo custo a fim de facilitar o entendimento tornando-o mais dinˆamico em sala de aulas.

  • LUIS RICARDO JOSINO SOARES
  • O USO DA HOMOTETIA NO ENSINO DE FENÔMENOS ÓPTICOS

  • Data: 31/05/2022
  • Mostrar Resumo
  • O ensino de matemática e física requer do professor conhecimento científico e uma boa didática, com alternativas para despertar interesse no aprendizado. A Geometria é de grande utilidade neste sentido, já que possui diversas aplicações na vida do aluno. Este trabalho tem como objetivo geral ajudar os alunos da educação básica a compreender os fenômenos ópticos de reflexão e refração através da homotetia. Os objetivos específicos são investigar como ocorrem as práticas de ensino dos fenômenos ópticos, utilizar a homotetia para o estudo da propagação da luz, propor o uso de aplicativo de geometria para o ensino de fenômenos ópticos, discutir as aplicações de óptica no cotidiano. Para isto, foi realizado levantamento em livros de matemática sobre a abordagem sobre homotetia e em livros de física sobre como é sugerido o ensino de óptica geométrica. Em seguida, foi realizado pesquisa com professores das duas disciplinas sobre o ensino de homotetia e óptica geométrica. Podemos concluir que a maioria dos professores não ensina homotetia, parte por não conhecer e outra por não ser um assunto abordado na maioria dos livros didáticos. Na formação inicial, a maioria dos professores não estudaram o assunto. A pesquisa com os alunos relaciona o interesse do aluno por matemática e física, a familiaridade deste com os assuntos propostos e a sua visão em relação a situações cotidianas. A maioria relatou dificuldade com o assunto. O aluno teve contato com uma breve explicação de cinco minutos sobre o que é homotetia e foi convidado a responder três questões. A maioria conseguiu acertar pelo menos duas questões, apesar da dificuldade inicial.

  • MARCOS ROGÉRIO LIMA DE ARAUJO
  • COZINHANDO E CALCULANDO: o ensino de frações/ medidas de massa e medidas de capacidades por meio de receitas em uma escola pública na cidade de São José de Ribamar – MA

     

  • Data: 30/05/2022
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo teve como objetivo contribuir com o ensino da matemática básica por meio
    de atividades envolvendo os conceitos e aplicações de fração, medidas de massa e
    medidas de capacidade por meio de atividades envolvendo culinária com alunos do 3a
    ano do Ensino Médio de uma escola pública do municipio de São José de Ribamar –
    Maranhão. A investigação teve uma abordagem qualitativa com a utilização de
    pesquisa de campo corroborada pela pesquisa bibliográfica. Durante a investigação
    observa-se o papel fundamental da formação educacional na vida do aluno, por isso,
    considera-se no estudo que o processo ensino - aprendizagem precisa ultrapassar os
    conteúdos aplicados, ou seja, deve desenvolver habilidades e capacidades, não só no
    âmbito profissional, mas também como cidadão. Cidadãos As atividades foram
    elaboradas elo professor da disciplina eletiva aplicada ao ensino da matemática, tem
    como um dos enfoques o autodesenvolvimento, contemplando um programa baseado
    em conhecimentos teóricos da matemática aplicado aos interesses experimentais
    particulares de cada aluno cuja estratégia permite uma ação proativa na área de
    interesse. O objetivo deste trabalho é explicar as contribuições alcançadas e as
    almejadas da disciplina, através da análise histórica e comparativa a partir desses
    resultados.

     

  • MARIA CAMILA DA CUNHA DOS SANTOS
  • ANÁLISE DE ERROS NA RESOLUÇÃO DE QUESTÕES SOBRE FUNÇÃO AFIM: uma experiência com alunos da primeira série do Ensino Médio.

  • Data: 31/05/2022
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa tem como objetivo analisar os erros cometidos por estudantes do
    Primeiro ano do Ensino Médio na resolução de questões de Função Afim. Os objetivos
    específicos são: a) analisar as estratégias de resolução de problemas envolvendo Função
    Afim; b) classificar os erros cometidos pelos alunos na resolução dos problemas; c)
    compreender dificuldades que os alunos apresentam no estudo de Função Afim; d)
    analisar opiniões de professores acerca dos erros cometidos pelos alunos; e) verificar se
    a análise de erros oferece ferramentas para a melhoria da aprendizagem da Função
    Afim. A investigação tem caráter qualitativo e realizou-se em uma escola Pública
    Estadual da cidade de São Luís- MA, com 64 estudantes de três turmas do Primeiro
    Ano. A primeira etapa do estudo, desenvolveu-se a partir de aplicação de questionários
    direcionados aos alunos e professores das turmas pesquisadas, sobre a percepção que
    eles têm a respeito da Matemática e a avaliação nessa disciplina. Na segunda, foi
    aplicado teste com questões sobre Função Afim com os estudantes da etapa anterior. Na
    terceira etapa, ocorreu a análise das respostas dos testes aplicados e a categorização dos
    erros verificados. Foi utilizado como referencial teórico, os trabalhos de Cury (2019),
    Escobar (2020), Hoffmann (2019), Luckesi (2018) e Zabala (1998). Pelos dados
    coletados, verificou-se que tanto professores quanto alunos ainda têm arraigadas
    concepções tradicionais de avaliação, influenciando no modo como percebem o erro.
    Porém, a partir da Análise de Erros nas respostas obtidas nos testes, pôde-se conferir as
    dificuldades sentidas pelos estudantes no domínio de conceitos e procedimentos
    associados à Função Afim, por conseguinte, percebe-se que esta é uma estratégia que
    pode fundamentar ações com vistas a favorecer uma melhor construção do saber
    Matemático.

     

  • PAUL WILLAME COSTA MARTINS
  • MATEMATICA FINANCEIRA NA EDUCACAO BASICA: ́ Modalidades de Investimento por Perfil de Investidor na Bolsa de Valores

  • Data: 30/05/2022
  • Mostrar Resumo
  •  

    O presente trabalho, caracterizado como pesquisa de campo, faz uma an ́alise do perfil do
    investidor dos alunos da primeira e terceira s ́erie e professores da Centro de Ensino de Dr.
    Get ́ulio Vargas. Atrav ́es de um mini curso de educa ̧c ̃ao financeira e question ́ario aplicado,
    mapeou-se o perfil dos sujeitos da pesquisa em trˆes categorias: conservador, moderado
    ou arrojado. Como objetivo geral, este trabalho visa ampliar o conte ́udo de matem ́atica
    financeira no Ensino m ́edio, trazendo como enfoque a educa ̧c ̃ao financeira voltada para as
    modalidades de investimentos e seus perfis de investidores. Os resultados s ̃ao apresentados
    com o aux ́ılio de tabelas e discutidos com base na experiˆencia vivida pelo pesquisador.

  • ROBERTO AMORIM SILVA
  • Congruência Modular como ferramenta para o desenvolvimento da aprendizagem de Matemática nos anos finais do Ensino Fundamental

  • Data: 19/05/2022
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa objeto deste trabalho enfatiza a teoria de Congruências Modulares, expondo seus fundamentos e diversidade de aplicações no cotidiano e propondo o ensino desse conteúdo nas séries finais do ensino fundamental por sua relevância teórico-prática para o desenvolvimento do ensino de matemática. Utiliza-se a pesquisa bilbiográfica para abor- dar tópicos necessários à teoria de congruências como o conjunto dos Números Inteiros e o conteúdo de Divisibilidade. Além disso, são apresentadas aplicações de Congruências modulares em calendários, sistemas de identificação e criptografia bem como as propriedades que auxiliam na resolução mais célere de problemas. E realiza-se aplicação com alunos da rede pública de São Luís para verificar as hipóteses acerca das contribuições dateoria de congruências para essa etapa do ensino.

  • SERGIO RODRIGO PEREIRA
  • Uma proposta de atividade gamificada para o ensino de matrizes

  • Data: 31/05/2022
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho mostra como é possível utilizar gamificação para se ensinar matrizes através
    de uma situação fictícia pelo qual o estudante se sinta imerso na história. Para isso
    inicialmente apresenta-se brevemente os conceitos de matriz, de operações matriciais,
    assim como transposição de matrizes, calculo da matriz inversa, e dos determinantes de
    segunda e terceira ordens. em seguida explica-se o conceito de gamificação sua origem e
    seus usos na resolução de problemas, para estimular os indivíduos e motivá-los, dentro de
    cenários lúdicos de modo a desenvolver o foco e a capacidade de reter um grande volume
    de informações, se utilizando o de elementos existentes dentro dos jogos, não se tratando
    do jogo em si, mas somente o uso das suas mecânicas, dinâmicas e estéticas e inserindo-os
    no processo ensino aprendizagem. e por fim apresentando atividade gamificada e seu uso
    contextualizado passo a passo ao fim de engajar os estudantes do início ao fim se utilizando
    da ideia por trás da criptografia.

  • VICENTE RODRIGUES DO NASCIMENTO NETO
  •   CALQUES 3D: uma FERRAMENTA DIDÁTICA para ENSINO DE MATEMÁTICA

  • Data: 31/05/2022
  • Mostrar Resumo
  • O trabalho desenvolve uma pesquisa de aplicação do software Calques 3D no ensino de Matemática.  A ferramenta Calques 3D é aplicado como uma ferramenta didática, possibilitando a compreensão e visualização das figuras geométricas, contribuindo para no desempenho dos alunos, mostrando a importância da tecnologia para o ensino e Aprendizagem de Matemática. O software educacional Calques 3D é utilizado no trabalho como um recurso metodológico para analisar e auxiliar no processo de ensino e aprendizagem do conteúdo de Geometria e Álgebra no Ensino Básico.

2021
Descrição
  • ELIABE ARAÚJO RODRIGUES
  • A INFLUÊNCIA DO PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS ALUNOS NO RENDIMENTO ESCOLAR 

  • Data: 01/09/2021
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho versa sobre as influencias que fatores socioeconômicos ligados as famílias exercem no rendimento escolar dos alunos. Através ́es de uma pesquisa de car ater quali-quantitativo e da experiência docente em matemática durante o ano de 2020, investigou-se quais dos fatores estudados contribuíram no processo de ensino e aprendizagem dos alunos do terceiro ano do ensino médio de uma escola publica. Os dados provem de questionários realizados com alunos e professores e de um teste que aferiu o aprendizado dos alunos com relação aos assuntos lecionados durante o segundo semestre letivo do referido ano, que correspondem ao tema de estatística. Os resultados são apresentados e discutidos através das analises de diversos trabalhos acadêmicos relacionados ao tema deste trabalho.

     

  • FRANCINALDO RICHELE SOUZA
  • A EDUCAÇÃO GEOMETRICA PARA A GERAÇÃO Z: propostas de ensino da Geometria através do Autocad e 3Ds Max. 

  • Data: 07/05/2021
  • Mostrar Resumo
  • Educação e tecnologia, atualmente, caminham juntas, no entanto, uni-las é uma tarefa que exige preparo do professor dentro e fora da escola. Ao mesmo tempo em que oferece desafios e oportunidades, o ambiente digital pode tornar-se um obstáculo para o aprendizado, cabendo ao educador, a missão fazer a sua relação com os objetos de conhecimento ministrados em sala de aula. Nesse sentido, cabe ao professor se utilizar recursos que permitam ao educando conhecer algo abstrato e relaciona-lo com o real. Diante do exposto, este trabalho propôs metodologias de ensino da Geometria Plana e Geometria Espacial para conceber tal vínculo. Para isso, foram utilizados dois programas de computador que constituem aparatos tecnológicos utilizados pelo homem no ramo da construção civil, o Autocad e o 3Ds Max. Inicialmente foram realizadas pesquisas em artigos, monografias, dissertações e teses que tratavam sobre as gerações de indivíduos que de como eles concebiam e concebem a realidade que os cerca. A finalidade de tal busca foi compreender como age e aprende atual geração, denominada de “geração Z”. Constatou-se que os nativos digitais não querem aprender para depois praticar, eles utilizam para a aprendizagem o método de tentativa e erro, uma vez que não possuem medo de cometer enganos e por isso aprendem de maneira mais fácil. Posteriormente, buscouse escritos que versavam sobre importância da tecnologia para educação. Observouse que as tecnologias, enquanto recursos tecnológicos educacionais expressam benefícios que ultrapassam as competências acadêmicas ligadas à cognição, permitindo o desenvolvimento da autonomia nas esferas intelectual e comportamental, tendo em vista que os próprios educandos partem em busca da solução dos desafios encontrados em seu cotidiano. Após expressar o vínculo entre a tecnologia e a educação na sociedade atual, foi efetivada a apresentação de um breve histórico sobre o conhecimento geométrico e a sua importância para os educandos. Nesta parte tratou-se do surgimento da Geometria, da sua importância nos documentos Institucionais como os PCNS (Parâmetros Curriculares Nacionais) e na BNCC (Base Nacional Comum Curricular). Notou-se que a geometria parece ser, dentro da Matemática escolar, uma área particularmente propícia à realização de atividades de natureza exploratória e investigativa, sobretudo através da utilização de recursos tecnológico. Através da exposição de propostas do uso de softwares, no processo de ensino e aprendizagem da geometria a habilidade de visualizar pode ser desenvolvida, à medida que se fornece ao estudante materiais de apoio didático baseados em elementos concretos representativos do objeto geométrico em estudo.

  • FRANCISCO DAS CHAGAS MELO NETO
  • A CULTURA MAKER NO ENSINO DE MATEMÁTICA: UMA VIA PARA APRENDIZAGEM DA TRIGONOMETRIA A PARTIR DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS

  • Data: 31/05/2021
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa trata de um estudo sobre o ensino e aprendizagem de trigonometria aplicada ao triângulo retângulo por meio da cultura maker. a partir da utilização de um recurso didático denominado de teodolito, o qual possibilitou o ensino e aprendizagem da trigonometria baseada em resolução de problemas. O estudo tem abordagem qualitativa e foi realizada em uma escola pública estadual do Estado do Maranhão. Os sujeitos da pesquisa são 14 grupos de 4 alunos em cada grupo, do 2º ano do ensino médio. A realização da pesquisa se deu a partir da realização de atividades práticas, em que foi construído um teodolito para aferição de medida de distância e altura no triângulo retângulo visualizado a partir de uma caixa d’água real. Na sequência foram aplicadas uma série de atividades dentro e fora da sala de aula de modo que os alunos assumissem a função de sujeitos ativos no processo de sua formação e construção do objeto de conhecimento com ênfase nas aplicações práticas, atentando-se ao contextos histórico teórico da matemática e prático, e prática de criação e aplicação do teodolito para estimar altura do reservatório de água da escola. Com essa abordagem foi possível constatar que os alunos participaram ativamente do processo de ensino e aprendizagem, uma vez que estiram ativos em todo processo de criação e uso do teodolito, demonstrando envolvimento e compreensão do processo à medida que desenvolviam as aplicações das razões trigonométricas em diversos contextos. Desta forma, a pesquisa propiciou aos estudantes a chance de trabalharem colaborativamente em um mesmo projeto, bem como maior engajamento e protagonismo nas aulas, o que possibilitou constatar que atividades realizadas em espaços makers contribuem para a formação da postura investigativa do aluno como um cidadão, se apropriando de saberes sistematizado de forma crítica e autônoma.

     

  • FRANCY CARLA MELO DA SILVA
  • PARADIDÁTICOS DE MATEMÁTICA:UM RECURSO NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ALIANDO CÁLCULOS E LITERATURA

  • Data: 31/05/2021
  • Mostrar Resumo
  • São várias as dificuldades encontradas no ensino e na aprendizagem de Matemática no Ensino Fundamental. É comum encontrarmos em nossas salas de aula, alunos que não gostam ou, até mesmo, temem a disciplina considerada extremamente difícil e árida. É preciso despertar desde cedo nos discentes a ideia de que a Matemática é compreensível para todos,  mesmo que, em níveis diferentes de complexidade. Nesse sentido, os professores, são desafiados a todo o momento em investir na busca de procedimentos e recursos metodológicos que os auxiliem na mediação entre o saber matemático e o aluno. Por isso, a pesquisa indica os paradidáticos como uma opção a ser utilizada nessa mediação. O estudo realizado partiu de um estudo bibliográfico para a experimentação. A atividade foi desenvolvida  em uma turma de oitavo ano de uma escola municipal de São José de Ribamar no Estado do Maranhão. A pesquisa permitiu verificar a relevância que tem a leitura e a escrita em Matemática e que a relação entre esta e a língua materna precisa ser mais evidenciada nas aulas. Entender conceitos, interpretar corretamente os problemas matemáticos, expressar oralmente ou escrever seu pensamento matemático perpassa por momentos de leitura e escrita dentro da disciplina em questão.

     

  • GILBERTO FERREIRA DE SOUSA
  • OLHAR PARA A ECONOMIA: um modelo prático de ensinar a Matemática Comercial e Financeira no Ensino Básico.

  • Data: 13/08/2021
  • Mostrar Resumo
  •  

    Este trabalho se constitui como projeto de aulas teóricas e práticas de Matemática Comercial
    e Financeira no Ensino Básico, desenvolvido no Centro de Ensino Maria José Dias Trovão,
    na Cidade de Coroatá, Estado do Maranhão. A primeira parte do desenvolvimento do projeto,
    acorreu com a explanação teórica dos temas abordados, a fim de despertar a curiosidade e
    interesse dos alunos pela Educação Financeira. Em seguida, foram feitas pesquisas mensais
    de preços em supermercados, lojas de móveis e eletrodomésticos, para a coleta de dados,
    os quais passaram por análise e, por fim, foram expostos em mural da escola. Dessa forma,
    pretende-se ajudar os alunos e, consequentemente, a comunidade na qual a escola está inserida,
    no controle de orçamento pessoal e familiar, possibilitando tomarem melhores decisões de
    compras e investimentos. Para verificação da aprendizagem, os alunos participantes da pesquisa
    responderam a um mesmo questionário diagnóstico, antes e após visita aos estabelecimentos
    comerciais, com o intuito de se observar a evolução de entendimento acerca do tema. Também
    como metodologia utilizada, tem-se a pesquisa bibliográfica em livros e artigos sobre Matemática
    Comercial e Financeira, como Gelson Iezzi, Joamir Souza, Manoel Paiva, Giovanni Junior e
    outros, e ainda a consulta à Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) e aos Parâmetros
    Curriculares Nacionais (PCNs), material que serve como subsídio para justificar a necessidade
    de tal estudo.

  • IVAO YUTAKA OTSUKA
  • Algumas Aplicações de Matrizes e Sistemas Lineares Com o Uso do Maxima

     

  • Data: 10/12/2021
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho mostra a utilização do software Maxima como ferramenta para efetuar
    operações matriciais e resolver sistemas lineares. Para tanto, antes de utilizar o software,
    apresenta-se uma breve abordagem sobre as operações matriciais, bem como a determinação
    da inversa de uma matriz, cálculo de determinante de matrizes de ordem 2 e 3 e resolução
    de sistemas lineares através do escalonamento e do método de Gauss-Jordan. Em seguida,
    mostra-se algumas funções do Maxima que são necessárias para efetuar essas operações.
    A partir daí utiliza-se o software para realizar as operações com matrizes, determinar a
    transposta e a inversa de uma matriz de ordem 3, calcular os determinantes de matrizes
    de ordem 3 e 4 e ainda resolver sistemas possíveis e determinados. Por fim, faz-se as
    representações gráficas de sistemas lineares de duas e três equações e apresenta-se algumas
    aplicações envolvendo matrizes e sistemas lineares.

     

  • KLEYTON LISBOA DA CRUZ
  • CONHECIMENTOS DE MATEMÁTICA DOS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL APLICADOS À CONSTRUÇÃO CIVIL: análise sobre a profissionalização para alunos do 9º ano em duas escolas no estado do Maranhão.

     

  • Data: 31/05/2021
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo discorre sobre o ensino da matemática dos anos finais do ensino fundamental e os seus desdobramentos no âmbito laboral, cujo objetivo geral consistiu em fazer uma análise sobre os conhecimentos de matemática que são aplicados na construção civil, em vista da profissionalização para alunos do 9º ano de duas instituições de ensino localizadas no estado Maranhão.  Para isso, os procedimentos metodológicos adotados se basearam inicialmente na pesquisa bibliográfica a partir do levantamento de dados publicados em livros, revistas científicas, artigos acadêmicos, teses e dissertações; além da pesquisa documental por meio da consulta em leis, decretos, resoluções e regulamentações pertinentes à temática estudada. Sendo assim caracterizada como uma pesquisa básica, qualitativa, exploratória, de campo com estudo de caso, com aplicação de questionários na modalidade presencial e virtual, neste último utilizou-se a plataforma por meio da plataforma Google Docs para a coleta de dados junto aos professores. Com os resultados coletados conclui-se que diversos conhecimentos de matemática do ensino fundamental são largamente utilizados no ramo da construção civil, logo, a educação escolar deve formar e desenvolver o aprendizado do aluno qualificando-o e direcionando para a escolha de sua profissão. Os professores precisam motivar os alunos demonstrando a sua aplicação na prática.

     

  • LEONARDO FURTADO COQUEIRO
  • A MATEMÁTICA E O USO DA PLATAFORMA KHAN ACADEMY COMO FACILITADOR NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 

    Link da defesa: https://teams.microsoft.com/l/meetup-join/19%3ameeting_NTYwYTlhY2UtYjcxMy00ZjY1LTkyMDQtYzlkOThiMGRjMGY3%40thread.v2/0?context=%7b%22Tid%22%3a%22da61127b-8832-41cf-978c-59185b848b98%22%2c%22Oid%22%3a%2217056771-4484-4e60-b80b-bbfa048cf2a7%22%7d

  • Data: 23/08/2021
  • Mostrar Resumo
  • As Tecnologias Digitais da Informação e da Comunicação tiveram avanços significativos nos durante os últimos anos, o surgimento de internet com maior velocidade, computadores modernos e celulares de última geração descentralizaram o acesso à informação, desafiando a comunidade escolar inserir tais tecnologias ao ensino, agregando valor e conhecimento ao processo ensino-aprendizagem. Com isso, o professor foi desafiado a inovar e trabalhar essas ferramentas nas aulas, focando na matemática, que teoricamente é uma disciplina taxada como engessada e exata, introduzir recursos audiovisuais, vídeos, jogos, exigiu do professor disponibilidade e vontade de transformar a matemática em uma disciplina atrativa e de melhor compreensão. O desafio do presente trabalho é identificar como as Tecnologias Digitais da Informação e da Comunicação podem ser inseridas nas salas de aulas, contribuindo, principalmente, para melhor aprendizagem dos alunos, através da plataforma Khan Academy, com o objetivo de investigar de qual forma a plataforma pode dinamizar o espaço da sala de aula e o processo de ensino e aprendizagem, assim oferecendo possibilidades ao docente de ensinar conteúdos de forma inovadora e os alunos aprender no seu próprio ritmo, construindo o saber, através da gamificação e vídeos. Para tanto, o trabalho foi desenvolvido com 16 alunos do 9º ano do ensino fundamental, do Colégio Militar Tiradentes VI, verificamos com esse estudo, que o uso da plataforma Khan Academy adaptativa em sala de aula, desde que feita de forma correta, com planejamento e estudo adequado, se torna benéfica para o processo de ensino-aprendizagem da matemática, levando o aluno a se interessar pela disciplina, o tornando sujeito ativo nesse processo, sendo assim autor de seu próprio conhecimento.

  • MARLON MAIKO BARROS MARTINS
  • TESTES DE PRIMALIDADE: dos métodos tradicionais aos computacionais

  • Data: 26/08/2021
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo tem como finalidade apresentar alguns dos principais testes de
    primalidade desenvolvidos ao longo da história, com detalhamento de suas
    características gerais, custos computacionais, tempos de execução, dentre outros. A
    dissertação do assunto perpassa pela apresentação dos computa, abordando
    conceitos básicos, quantidade destes e fórmulas para sua localização. Aborda-se
    ainda os aspectos básicos dos testes de primalidade para em seguida comparar as
    capacidades humanas com as computacionais e apontar características necessárias
    para sua classificação. Os testes são divididos em dois grupos, conforme duas

    grandes eras: a pré-computacional e a computacional. Os testes tratados da era pré-
    computacional, ou clássica, são a Divisão por Tentativa, o Crivo de Eratóstenes, o

    Teste de Fermat, o Teste de Proth, o Teste de Pépin, o Teste de Lucas-Lehmer e o
    Crivo de Sundaram. Quanto aos testes da era computacional, discorremos sobre o
    Teste de Solovay-Strassen, o Teste de Miller-Rabin, o Teste AKS, o teste de Baillie –
    PSW, o teste APR e o teste ECPP (Eliptic Curve Primality Proving). Por fim, tratamos
    das principais aplicações dos testes de primalidade no campo da criptografia.

  • MILTON CÁSSIO OLIVEIRA DO LAGO
  • O ENSINO DA GEOMETRIA COM O USO DE RÉGUA E COMPASSO: um estudo com alunos do 9º ano de uma escola particular em São Luís- MA.

     

  • Data: 31/05/2021
  • Mostrar Resumo
  • Esta investigação teve o propósito de analisar as contribuições da régua compasso e transferidor no ensino introdutório da geometria. Para o estudo, valeu-se de uma abordagem qualitativa, com pesquisa de campo. O surgimento da geometria remonta a períodos anteriores ao nascimento de Cristo e as necessidades do homem desde o seu surgimento, contribuíram para a origem e evolução deste campo do saber matemático. Realizou-se uma oficina com alunos do 9º do ensino fundamental, no colégio onde foi realizado a pesquisa na escola. Durante a oficina, os alunos realizam construções geométrica com ouso da régua e do compasso. Durante o estudo, constatou-se certas dificuldades da aprendizagem de geometria usando estes instrumentos.

  • OLEGARIO KLEITON COSTA PENHA
  • AS FUNÇÕES EXPONENCIAIS E SUAS APLICAÇÕES NO MODELO EPIDÊMICO SIR

     

  • Data: 28/10/2021
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho consiste em apresentar diversas aplicações das funções exponenciais
    no âmbito interdisciplinar e os seus descritores segundo a Base Nacional Comum
    Curricular (BNCC). Nesse sentido, utiliza-se da modelagem matemática que pode
    servir como ferramenta essencial para a resolução de problemas que afetam a
    humanidade, assim como também a epidemiologia matemática. Esta se concentra em
    quantificar aspectos biológicos da propagação de epidemias, enquanto que o modelo
    matemático epidêmico SIR (suscetíveis, infectado e recuperado) consiste em mostrar
    o resultado a curto, médio e longo prazo de uma pandemia através de equações
    diferenciais, parâmetros, função exponencial, gráficos e simulações, usando a
    linguagem Python, através do Google Colaboratory ou Google Colab. Essas
    simulações gráficas foram feitas usando os dados reais da Covid-19 nos municípios
    de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e raposa. Posteriormente, foi feita
    a análise dos gráficos, realizando-se a comparação dos resultados para o alcance de
    conclusões do comportamento da doença em cada cidade e um ajuste de curvas.

     

2020
Descrição
  • AGNALDO DOS SANTOS PEREIRA
  • MÉTODO SIMPLEX e sua aplicação na resolução de problemas de programação linear em um curso técnico de administração

  • Data: 05/06/2020
  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho apresentamos os resultados da pesquisa sobre o Método Simplex aplicado em um Curso Técnico em Administração e destacamos a importância desse conhecimento para um Técnico em Administração. Os aplicativos GeoGebra, OR Simplex e o Solver, uma ferramenta do Excel, foram utilizados para agilizar e facilitar nas resoluções dos problemas aplicados. O primeiro método apresentado foi o método gráfico usado somente quando o problema envolve duas variáveis de decisão. O segundo o método analítico (Método Simplex Primal) utilizando o tableau do Simplex, isto é, um quadro para organizar os cálculos e os principais passos para resolver um problema envolvendo três ou mais variáveis de decisão. Em seguida apresentamos o OR Simplex um aplicativo de celular próprio para resolver Problema de Programação Linear (PPL) que pode ser utilizado em problemas envolvendo até trinta variáveis de decisão (esse foi o método que os alunos mais gostaram pela simplicidade na resolução de PPL). E finalmente utilizamos o Solve do Excel para resolver alguns problemas da lista de exercícios que os alunos tinham que montar o problema na sua forma padrão e verificar se há uma relação entre os problemas que já estão na forma padrão

  • ALLAN KARDEC ARAUJO ALVES
  • A MODELAGEM MATEMÁTICA COMO FERRAMENTA NO ENSINO DE MATEMÁTICA

     

  • Data: 20/11/2020
  • Mostrar Resumo
  • O ensino de Matemática deve possibilitar o uso de problemas práticos nas situações de ensino aprendizagem e a aplicação de problemas relacionados com outras áreas do conhecimento, favorecendo a interdisciplinaridade, o que é possível com a aplicação da modelagem matemática como ferramenta no ensino da matemática o trabalho apresenta uma reflexão expressa pelo  objetivo geral, analisar a utilização da modelagem matemática como ferramenta no processo ensino aprendizagem de matemática no Ensino Médio, do qual derivam os objetivos específicos, identificar o entendimento dos respondentes sobre modelagem matemática; investigar as concepções dos professores sobre o uso da modelagem matemática como ferramenta de ensino aprendizagem; pesquisar como as orientações curriculares oficiais tratam o tema modelagem matemática. O problema que norteia a investigação, procura elucidar se os professores ao concluir a graduação se sentem preparados para usar a modelagem matemática como ferramenta de ensino aprendizagem? Nesse sentido buscou apoio nos teóricos entre os quais Bassanezi (2011), Biembengut e Hein (2011), Almeida, Silva e Vertuan (2012) e Azevedo, Caldeira, Malheiros (2019). Foi realizada e analisada uma pesquisa qualiquantitativa com 211 docentes na qual os resultados apontaram que os professores entendem que o uso da Modelagem Matemática como ferramenta promove ganho de autonomia discente, a interdisciplinaridade e a inserção da realidade nas aulas. Contudo, quando questionados acerca das possíveis dificuldades inerentes a aplicação da modelagem, ficou claro, através das respostas, que os professores demonstraram, em algumas situações que durante a formação inicial eles não vivenciaram atividades envolvendo a aplicação da Modelagem Matemática como estratégia de ensino aprendizagem de matemática.

     

  • ALYSSON RANGEL SOUSA BRITO
  • SALA DE AULA INVERTIDA: uma proposta para o ensino e aprendizagem matemática no ensino fundamental anos finais

  • Data: 29/05/2020
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho é relativo a uma breve análise sobre as mudanças advindas das evoluções tecnológicas e como elas influenciam diretamente o ambiente escolar. Assim, optou-se em investigar e o uso da Sala de Aula Invertida como uma modalidade de ensino híbrido em que o aluno aprende em ambientes diferentes, presencial e virtual, e como esta metodologia, agregada a elementos tecnológicos, pode contribuir para a melhoria do ensino de matemática otimizando o tempo em sala de aula e permitindo que aluno seja capaz de vivenciar experiências de aprendizagem diferentes dos oferecidos tradicionalmente. Para tanto, buscou- se atingir os objetivos da identificação dos elementos que distinguem o processo de ensino- aprendizagem tradicional do ensino híbrido, evidenciando como pode ser adotado para melhorar a prática docente, além disso, foi possível estudar as caracterí icas da metodologia da sala de aula invertida e como as práticas baseadas nessa metodologia podem promover oengajamento dos alunos do 9º ano do ensino fundamental e otimizar o processo de ensino- aprendizagem. É mister ainda dizer que para embasar o presente estudo, tomou-se como fundamento as ideias e teorias defendidas por Bacich (2015), Bergann (2018) e Camargo (2018) entre outros, as quais fundamentam o presente estudo, viabilizando alcançar os resultados desejados, evidenciando a compatibilidade da metodologia da sala de aula invertida ao ensino da matemática no 9º ano do ensino fundamental anos finais.

  • ENIO VALDO COSTA MOUZINHO
  • FUNÇÕES ELEMENTARES: PROBLEMAS E APLICAÇÕES

  • Data: 30/06/2020
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo principal fornecer ou propor uma abordagem diferenciada para o ensino de funções elementares no contexto do Ensino Médio, preocupando-se com a compreensão dos conceitos, definições, caracterizações e aplicações das principais funções elementares. Através de um estudo bibliográfico realizado à luz das principais diretrizes e conceitos elaborados acerca da temática escolhida e aliando prática e teoria, tem-se como meta o entendimento do aluno e reconhecimento das características da função afim, quadrática, exponencial e logarítmica como modelos matemáticos de situações concretas em contextos interdisciplinares. Esperamos com isso diminuirmos as dificuldades dos estudantes em entender a linguagem matemática bem como seu uso no cotidiano e em disciplinas correlatas, como a Física, a Química e a Biologia

  • FERNANDO SOUSA RAMOS
  • TRIGONOMETRIA E SUA APLICAÇÃO NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE FÍSICA

  • Data: 23/07/2020
  • Mostrar Resumo
  • Tendo em vista, a importância das funções trigonométricas e sua aplicabilidade na resolução de problemas envolvendo outras ciências dentre elas a Física, este trabalho apresenta um estudo sobre o ensino da trigonometria na resolução de problemas, através de aplicações do cotidiano e na resolução de problemas de movimento harmônico simples usando o software dinâmico geogebra, afim de evidenciar a importância da interdisciplinaridade das disciplinas Física e Matemática. Para tanto, é necessário desenvolver a trigonometria com aplicações na Física do Ensino Médio, a partir da resolução de problemas, aplicar uma sequência didática envolvendo movimento harmônico simples e trigonometria na resolução de problemas de Física, utilizando um simulador no software geogerbra, discutir alternativas de superação de dificuldades no ensino da trigonometria por meio da interdisciplinaridade. Assim, realiza-se então, uma pesquisa, utilizando o método exploratório, com uma revisão bibliográfica abordando a análise do comportamento e a sua relação com o ensino. Diante disso, espera-se que os alunos saibam utilizar a matemática para resolver problemas práticos e o uso das tecnologias da informação e comunicação juntamente com a aplicação na física, facilitar o processo de ensino aprendizagem, o que impõe a constatação de que este trabalho sirva de auxílio aos professores que enfrentam dificuldades em trabalhar trigonometria aplicada a física de forma dinâmica e ligada ao dia-a-dia dos educandos.

  • ILTILENE CARVALHO DE SOUSA PEREIRA
  • Utilizando a Relação de Euler nas dobraduras e nos sólidos de Platão

  • Data: 27/05/2020
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação apresenta um trabalho de construção dos sólidos de Platão por meio da dobradura realizado no C. E. Deputado Luiz Rocha, em São Domingos do Maranhão - MA. O principal objetivo deste estudo foi usar uma alternativa metodológica de ensino para mostrar o ensino de geometria espacial por meio de confecções de materiais concretos que possibilitassem aos alunos descobrirem as formas e as representações espaciais, com o propósito de compreender que a Matemática e a geometria estão em sua volta. Observou-se que os alunos tiveram uma melhor compreensão dos conteúdos  estudados quando utilizam os material concretos que os ajudou a resolver as situações propostas. Ao manusear esses materiais a clareza dos sólidos geométricos foram ampliados pelos alunos, visto que os mesmos estavam em contato direto com os objetos. Notou-se também que houve um aprendizado das construções propostas a eles, permitindo assim verificar que a relação de Euler é verdadeira para os sólidos de Platão.

  • JOSE HILTON NAIVA DE OLIVEIRA
  • A Transposição Didática no Conceito de Ângulo: uma análise em livros didáticos da educação básica.

  • Data: 20/08/2020
  • Mostrar Resumo
  • Acredita-se que o processo de ensino deve ser sempre realizado de modo que promova aprendizagens. Com essa concepção, O presente trabalho foi pensado e estruturado, considerando que no caso particular do ensino de matemática,  objeto de estudo dessa investigação tem como objetivo investigar em livros didáticos da educação básica se o tratamento do conceito de ângulo propicia a abordagem da Transposição Didática a, com  base em  Yves Chevallard (1991),  por considerá-la uma estratégia de ensino que sendo adotada pelo professor em sua prática pedagógica, pode favorecer a aprendizagem de conceitos matemáticos. conforme as ideias da área da educação matemática. Procedeu-se a análise  investigativa  em um conjunto livros  pertencentes ao Programa Nacional do Livro e do Material Didático – PNLD,  atualmente adotados em escolas públicas, visando identificar como o conceito de ângulo é tratado, se favorece a aplicação da transposição didática, que visa a transposição do saber científico em saber escolar Para a observação da Teoria da Transposição Didática e sua aplicabilidade nas obras escolhidas usamos o conceito de ângulos estudado na  unidade temática Geometria por ser um saber  que favorece a contextualização  para a elaboração de situações problemas. Para tanto, buscou-se fundamentação na Base Nacional Comum Curricular -BNCC, com relação às habilidades e competências que o processo de aprendizagem de matemática deve desenvolver nos educandos. A escrita do relatório da pesquisa foi baseada na análise de conteúdo, que segundo a concepção de Laurence Bardin (2011), se desenvolve em fases cronológicas e sistematizadas, complementares e bem definidas .

  • MARCELO DA SILVA PENHA
  • TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O uso da HP 12 C na resolução de problemas em matemática financeira com alunos do 3o ano do ensino médio

  • Data: 22/05/2020
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste estudo é apresentar, de forma simples e clara, os principais recursos disponíveis na calculadora HP 12 C, em especial operações algébricas envolvendo porcentagem, juros, descontos, amortização e recursos aplicáveis à matemática financeira; contribuir, de maneira simples e clara, com conhecimentos de matemática financeira por meio de resolução de problemas, utilizando-se, como ferramenta, a calculadora HP 12 C. Este estudo tem uma metodologia de natureza qualitativa, com intervenção, utilizando-se da estratégia de resolução de problema. Com essa estratégia, a investigação propôs-se a preparar os alunos para o exercício da cidadania, resolvendo situações do cotidiano, bem como subsidiar informações e conhecimentos que poderão ser úteis no mercado de trabalho. Apresenta conceitos básicos relacionados ao tema proposto, explanando exemplos contextualizados, especificando os principais agentes que facilitam o entendimento do conteúdo.

  • RAFAEL CHAVES DA LUZ
  • O ENSINO DE ÁLGEBRA NO ENSINO FUNDAMENTAL, UTILIZANDO A RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS À LUZ DOS REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICA

  • Data: 22/05/2020
  • Mostrar Resumo
  • A álgebra permite encontrar soluções para determinadas situações problemas do dia a dia. Este estudo, que aborda os registos de representação semiótica no ensino da álgebra a partir da resolução de problemas, tem como objetivo discutir as contribuições desses registros no nono ano do ensino fundamental. Destaca-se a importância do modo como os conceitos inicias de álgebra têm sido construídos e a necessidade de promover reflexões nos professores sobre a metodologia de ensino por resolução de problemas para alcançar resultados relevantes no desenvolvimento da capacidade de compreensão de conceitos matemáticos futuros. A pesquisa apresenta natureza qualitativa com intervenção. Foi realizada em uma escola pública estadual no município de São Miguel, estado do Tocantins, com intuito de investigar a aprendizagem dos alunos no uso didático da conversão e tratamento de registros. O estudo permitiu verificar as dificuldades dos estudantes no aprendizado da álgebra e de suas representações, bem como as da sua aplicação no dia a dia. Além disso, a álgebra é um ramo da matemática intrinsicamente ligado à geometria que é necessário em demonstrações e tecnologias.Com isso, pode-se levar adiante a reflexão quanto às metodologias utilizadas pelos professores, contribuindo para uma interlocução criativa que permita o avanço na direção dos objetivos que se propõe o ensino da álgebra. Os dados foram analisados por tratamento estatístico, com auxílio do software de planilha eletrônica Microsoft Excel.

2019
Descrição
  • ADRIANO SOUSA DE FARIAS
  • Laboratório de geometria: Aplicação do geoplano no ensino do cálculo e nas demonstrações de fórmulas de áreas das figuras planas.

  • Data: 25/01/2019
  • Mostrar Resumo
  • Ao iniciar as pesquisas sobre o que escrever nessa dissertação existia apenas a ideia de trabalhar algum assunto da matemática de forma lúdica, com os alunos, em que pudessem manipular material concreto para poder produzir conhecimento matemático. Assim foi dado início às pesquisas e foi percebido que existiam varias monograas, dissertações e artigos que abordavam esse assunto, mas a grande maioria delas, apenas ensinava como usar o material concreto, poucas o aplicavam na prática. Por isso resolvemos utilizar os materiais didáticos em sala de aula e analisar os efeitos dele na aprendizagem.

  • ANTONIO WASHINGTON DOS SANTOS SILVA
  • Conjuntos Numericos na Educação Basica:dos naturais aos complexos e suas aplicações matematicas 

  • Data: 16/10/2019
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho apresenta detalhes relevantes sobre os conjuntos numéricos que vão do conjunto dos números naturais aos complexos, mostrando partes históricas e um contexto dinâmico de cada conjunto, fundamentando estes argumentos com a fala de alguns matemáticos sobre os conjuntos numéricos. A dissertação tem como objetivo investigar a organização dos conjuntos numéricos e seus elementos, a partir da teoria dos conjuntos, mostrando sua importância na matemática e sua aplicação na Educação Básica. Os conjuntos possuem os elementos perfeitamente caracterizados e, dentre eles, foram estudados nesta pesquisa os conjuntos dos números Naturais (N), dos Inteiros (Z), dos Racionais (Q), dos Irracionais (I), dos Reais (R) e os Complexos(C). Por fim, realizou-se uma pesquisa de campo com alunos do terceiro ano do Ensino Médio de uma escola pública de Teresina – Piauí, na intenção de verificar se os estudantes do último ano da Educação Básica apresentam os conhecimentos de conjuntos numéricos considerados essenciais para dar continuidade a aprendizagem de Matemática sem muitas deficiências; visto que, os conjuntos numéricos são um dos pré-requisitos chave para o bom entendimento dos conteúdos da matemática. A pesquisa foi realizada com a aplicação de um questionário aos alunos. As respostas foram tabuladas e analisadas a partir do referencial teórico e os resultados apontam que existem lacunas de conhecimentos que poderão atrapalhar o percurso formativo dos respondentes

  • DIWEY MONTEIRO DOS SANTOS
  • Uma proposta de introdução ao Cálculo, como facilitador na aprendizagem Matemática.

  • Data: 26/04/2019
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa busca defender uma proposta de inserção de conceitos de Cálculo Diferencial e Integral no Ensino Médio de tal forma que seja facilitador da aprendizagem Matemática. As dificuldades existentes com a aprendizagem do ensino de Matemática na Educação Básica como foi constatado com os resultados de avaliações externas, como a Prova Brasil, o Enem(estas são oferecidas pelo Governo Federal) e o Mais Ideb(do Governo de Estado do Maranhão). Observamos também os altos índices de reprovação nos cursos de Cálculo nos anos iniciais das universidades brasileiras, motivam o tema deste trabalho. Nossa proposta consiste em fazer a introdução dos conceitos por meio de aulas extras em forma de minicurso realizado no contra turno com alunos da 2 a e 3 a série do Ensino Médio, no Centro de Ensino Professora Maria Luiza Rodrigues de Sousa, distribuidas em 32 horas/aulas, oito módulos, durante o minicurso inicialmente será apresentado aos estudantes os conceitos básicos de Limite, Derivada e Integral, e também serão propostas atividades a serem desenvolvidas pelos alunos, que a partir dos exercícios apresentados pelo professor tenham a capacidade de formular conceitos e definições para aprimorar seu conhecimento e relacionar o mesmo com seu dia-dia. Ao final de cada módulo será aplicado um questionário para avaliar o desenvolvimento dos alunos participantes, assim através destes questionários busca-se estabelecer o nível de crescimento para fazer uma comparação sobre as concepções dos estudantes antes e depois do minicurso. A partir da análise do resultado dessa experiência, chegaremos às conclusões que corroboraram as hipóteses feitas no transcorrer do trabalho. Dentre estas conclusões, mostramos que é perfeitamente possível tratar das idéias e conceitos do Cálculo no Ensino Médio e que esta abordagem, tem o potencial não somente de diminuir os grandes índices de reprovação verificados hoje nas disciplinas de Cálculo, no nível superior de ensino, mas também o de melhorar a qualidade do ensino de matemática do próprio Ensino Médio.

  • FILLIPHE DE ALMEIDA LEITÃO
  • Aritmética modular e suas aplicações: uma experiência de atuação no Ensino Básico

  • Data: 20/12/2019
  • Mostrar Resumo
  • O foco principal do trabalho é o Teorema Chinês dos Restos, apresentando os fundamentos e aplicações elementares, mostrando as utilidades do Teorema, priorizando a aplicação na Educação Básica e a importância teórica e prática para os alunos e professores que interessados num aprendizado aprofundado da Teoria dos Números. Para apresentar um melhor entendimento do Teorema Chinês dos Restos são abordados tópicos preliminares dos Números Inteiros, necessários para a construção do Teorema. As Equações Diofantinas e os Critérios de Divisibilidade são mostrados e solucionados por aplicações otimizadas das propriedades e dos resultados de Congruência. O Teorema é utilizado para resoluções de provas da OBMEP, da OBM e processos seletivos. O trabalho é um suporte para os professores e alunos que necessitam aprimorar seus estudos e pesquisas sobre os Números Inteiros e suas aplicações básicas.

  • GEDILSON PACHECO PEREIRA
  • Uma Abordagem reflexiva sobre o Ensino da Análise Combinatória na Educação Básica

  • Data: 16/10/2019
  • Mostrar Resumo
  • A grande dificuldade apresentada pelos protagonistas do sistema educacional vigente, ou seja, professores e alunos, quanto ao ensino e aprendizagem da Análise Combinatória, foi o que nos motivou para a realização deste estudo; que tem dentre outros objetivos fazer uma reflexão pedagógica quanto ao ensino e aprendizagem da Análise Combinatória. Elaboramos algumas propostas nas quais consideramos essenciais para o bom desenvolvimento deste conteúdo na educação básica. Levando em consideração a grande importância que a Análise Combinatória tem para o raciocínio lógico e cognitivo do aluno, apresentamos neste trabalho um pouco da sua história, fortalecendo ainda mais a sua grande importância para os dias atuais. Fizemos uma abordagem reflexiva sobre como o conteúdo de Análise Combinatória tem sido abordado nos ensino fundamental e Médio, no qual defendemos neste trabalho o não uso meramente de fórmulas matemáticas que na maioria das vezes são adotadas de forma mecânica, sem nenhuma ligação com a realidade do aluno, sem valorizar a capacidade de criação e produção. Apresentamos algumas atividades, e a partir delas percebemos a importância do trabalho em grupos, as interações múltiplas, as diferentes percepções que os alunos têm na hora de resolverem um problema, os conflitos que surgem, o alto nível de concentração estabelecido pela atividade proposta, a importância do lúdico na educação, a teoria do erro. O trabalho também reflete sobre a abordagem do conteúdo que é feita pelos livros didáticos, sua contextualização, como o conteúdo de Análise é trabalhado nos cursos de licenciatura em matemática.

  • GIULIANO EDUARDO BATISTA CUTRIM
  • FUNÇÃO QUADRÁTICA NA MODELAGEM MATEMÁTICA NO LANÇAMENTO DE FOGUETE DE GARRAFA PET COM ALUNOS DO 1o ANO DO ENSINO MÉDIO

  • Data: 13/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo teve por objetivo propor um método alternativo de ensino que possa facilitar o ensino-aprendizagem da Função Quadrática. A pesquisa aborda a aplicação da função quadrática modelando os fenômenos da natureza em experimentos com alunos em competições de lançamento de foguetes. A investigação quanto à sua abordagem é de natureza qualitativa por ter o ambiente natural como fonte de dados, por ter no pesquisador uma preocupação em conhecer como os fenômenos se manifestam e, ter consciência do seu papel na coleta dos dados. A metodologia utilizada foi a modelagem matemática, por se consideram uma metodologia ativa onde o aluno participa diretamente do processo, trazendo situações do cotidiano do aluno para a sala de aula. A questão de pesquisa norteadora deste estudo foi a modelagem dos fenômenos da natureza, a trajetória descrita por foguete de garrafa pet facilita a aprendizagem de Função Quadrática? Realizou-se um workshop com o propósito de desenvolver técnicas, habilidades e saberes com os alunos participantes da investigação permitindo que eles revisassem conteúdos e tivessem motivação para o estudo do objeto matemático em estudo. Durante o preparativo para o lançamento observou-se muito entusiasmo dos alunos e grande motivação. Após o experimento observou-se que o nível de compreensão do conceito de função por parte dos alunos possuía um cunho cientíco.

  • IZANILSON SILVA LIMA
  • APLICAÇÃO DA GEOMETRIA PARA O CÁLCULO DO MOMENTO DE INÉRCIA

  • Data: 05/07/2019
  • Mostrar Resumo
  • Apesar da matemática ter um importante papel na formação dos indivíduos, as avaliações do Ministério da Educação (MEC) tem mostrado um ensino brasileiro bastante defeituoso, principalmente em matemática. A Geometria é um dos assuntos dos quais os alunos têm mais diculdades. Apesar disso, apresentamos um estudo sistemático envolvendo geometria plana aplicada no cálculo de centro de massa e momento de inércia. Conceitos estes, cruciais para o entendimento do equilíbrio de um corpo.

  • JALIO ARAUJO DA SILVA
  • Cálculo Diferencial e Integral: Uma Abordagem no Ensino Médio

  • Data: 28/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • Com a sistematização dos ingressos dos estudantes nas universidades através do ENEM, muitas escolas procuram trabalhar o tempo gasto do discente na resolução de questões. E, porque não utilizar o cálculo? Os educadores, em geral, possuem dificuldades em lidar com o cálculo, e suas diversas aplicações? Com isso, o Cálculo Diferencial e Integral, é uma ferramenta importantíssima para algumas resoluções de exercícios no âmbito da Matemática e Física. Este trabalho consiste na utilização do Cálculo Diferencial e Integral para mostrar aos alunos que é uma ferramenta otimizada em alguns casos e essencial para a vida como estudante seja secundarista ou como universitário. Utilizamos o Instituto federal do Maranhão campus Santa Inês, como o centro da pesquisa, nele foi feita uma explanação da definição de limites, derivadas e integrais com suas respectivas propriedades. Acreditamos ser possível propor melhorias sobre os benefícios da inserção do cálculo já no ensino médio. Espera-se que este trabalho estimule os educadores e educandos, sobre os desafios do ensino de forma mais significativa, e de novas abordagens no cotidianodas aulas.

  • JOSE ALEXANDRE FERNANDES SOARES
  • Aplicação das matrizes no processamento de imagens usando o software Scilab

  • Data: 22/03/2019
  • Mostrar Resumo
  • Vive-se em uma era digital e a informática se faz presente em nosso cotidiano tanto quanto a Matemática, assim esses dois segmentos fundamentais no cotidiano se fundiram para trazer mais qualidade de vida ao homem contemporâneo. Ultimamente, as técnicas de processamento de imagens digitais são empregadas para definir um grande número de problemas que demandam de métodos capazes de aprimorar a informação visual para análise e interpretação humana. Em síntese, pode-se compreender que este estudo tem como objetivo geral conhecer os aspectos das aplicações das matrizes no processamento de imagens utilizando o software Scilab para facilitar e ajudar o professor no ensino de matrizes no Ensino Médio. Visando alcançar os objetivos propostos, a metodologia
    a que se refere este estudo se dividiu em 2 fases. A primeira trata-se de revisão de literatura composta por pesquisas realizadas em livros de vários autores renomados como descritos na nossa referência. Na segunda parte será dado tratamento das imagens no banco de imagens através do programa Scilab. Utilizaremos filtros sobre as imagens e, consequentemente, analisar os resultados do comportamento dessas mesmas imagens.

  • JOSE HAITO DE MOURA FILHO
  • METODOLOGIAS ATIVAS: o uso de vídeo aula como ferramenta didática no ensino de matemática com alunos de escolas públicas

  • Data: 10/05/2019
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo teve como objetivo contribuir com a prática docente do professor de matemática no âmbito de sala de aula através da metodologia ativa: A Sala de Aula Invertida. Utilizando vídeo aula como instrumento pedagógico procuramos aplicar o uso das tecnologias da informação e comunicação (TICs) na aprendizagem em matemática na Educação Básica. Buscamos analisar as políticas públicas de formação do professor para o uso das TICs; contrapor as orientações previstas nos cursos de formação continuada com a prática docente e vericar de que modo o professor de matemática pode organizar uma prática docente com o uso do vídeo aula. Buscamos, ainda, responder a seguinte pergunta investigativa: quais as possibilidades do professor da Educação Básica utilizar o vídeo aula como instrumento didático na organização da prática pedagógica para o ensino de matemática? A investigação tem uma abordagem qualitativa com intervenção, com a utilização de metodologias ativas de cunho descritivo e interpretativo.

  • MARIO JOSE PEREIRA
  • ESTATÍSTICA DESCRITIVA:O USO DA ENGENHARIA DIDÁTICA NO ESTUDO DE MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL

  • Data: 16/08/2019
  • Mostrar Resumo
  • A escola tem um papel fundamental na contribuição do desenvolvimento de competências dos alunos para um mundo do conhecimento. A Educação Estatística nesse contexto, representa um segmento do saber humano essencial para desenvolver tais capacidades. Com a evolução da Ciência de forma rápida e profunda nos últimos séculos, na educação também transformações aconteceram e, portanto, a forma de ensinar e aprender, passaram por aprimoramentos. Este estudo tem como finalidade analisar as contribuições de uma sequência didática utilizando metodologias ativas no ensino de estatística onde estabeleceu-se objetivos e os conteúdos que os alunos deveriam mobilizar para a resolução das atividades aplicada em uma escola da rede municipal de ensino da cidade de São Luís – MA. O resultado do trabalho mostrou a dificuldade que os alunos ainda apresentam na interpretação e resolução de problemas que envolvem mais do que simples resoluções algébricas.

  • MICHEL SILVA MARQUES
  • A MATEMATICA FINCENIRA NA EDUCAÇÃO BÁSICA: UMA PROPOSTA DE ENSINO PARA O DESENVOLMENTO DA EDUCAÇÃO FINANCEIRA. 

  • Data: 19/12/2019
  • Mostrar Resumo
  • O um dos desafios do professor de matemática da Educação Básica é transmitir o conhecimento financeiro com auxílio da matemática financeira, transformando o conteúdo de sala de aula em algo vivenciado pelo aluno no
    dia a dia. Este presente trabalho propõe apresentar a matemática financeira não de forma pontual, mas de forma transversal com temas mais usuais do ensino médio, como o estudo das funções e progressões que são insumos essenciais na modelagem matemática na área financeira, como sugere a Base Nacional Curricular (BNCC). Além dessa proposta será exposto como a matemática financeira contribui para o letramento financeiro para a construção do cidadão mais consciente financeiramente, e para isso, foi elencado problemas do ENEM com alternativas de soluções e uso de tecnologias digitas. Nesse processo de aprendizado a matemática financeira faz parte da Educação Financeira, ou seja, ela sozinha não forma o aluno com capacidade de tomada de decisão financeira mais assertiva, mas o capacita a ter uma visão mais crítica sobre a evolução do dinheiro no tempo e alternativas sobre
    soluções de problemas de finanças no que condiz ao gerenciamento financeiro. Para conhecer melhor o quão a matemática financeira é vivenciada pelo professor e aluno, foi desenvolvido uma pesquisa envolvendo os professores que participam ou participaram do programa do PROFMAT e de seus alunos com intuito de mapear principalmente de domínio de matemática financeira do aluno.

  • NATANAEL CARVALHO SOUSA
  • CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO DE ÁREA E VOLUME NO ENSINO BÁSICO: VÍDEOS DO COTIDIANO, DEDUÇÕES E DEMONSTRAÇÕES

  • Data: 05/04/2019
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho consiste na aplicação de uma sequência didática que aborda área e volume dos principais polígonos e poliedros. É apresentada uma abordagem alternativa que integra cotidiano e a temática criando uma sequência didática que envolve os alunos na produção de vídeos em situações do cotidiano, em deduções e demonstrações de proposições que modelam situações e resolvem problemas de geometria aplicada. O trabalho foi realizado em uma turma de segundo ano do Ensino Médio de uma escola estadual no município de Brejo, Maranhão, destacando o interesse dos alunos e assimilação dos conteúdos

  • Nathanael de Sousa Barreto
  • Resolução de problemas: A conexão entre matemática e física por meio da função afim e quadrática.

  • Data: 25/01/2019
  • Mostrar Resumo
  • Um dos vários desaos do educador contemporâneo é proporcionar uma educação signicativa ao aluno e nesse sentido a metodologia usado pelo professor é de fundamental importância para que os objetivo sejam alcançados. Assim, o presente trabalho tem como meta mostrar os vários benefícios propostos pela metodologia da resolução de problema através da função am e quadrática. A pesquisa ainda utiliza a conexão entre matemática e física, como fator importante na compreensão de alguns movimentos, e tem essa relação como motivação para o aluno prosseguir com o estudo da matemática. A pesquisa foi realizada na escola estadual C. E. Nina Rodrigues no município de Anajatuba-MA com alunos de 1a e 3a série do ensino médio. Por meio da resolução de problemas, a pesquisa mostrou como a metodologia é benéca a educação quando através da mesma pôde alcançar uma variedade de objetivos como: conexão entre matemática e física, uma melhor interpretação dos textos, conectar a matemática ao mundo real, motivar o estudo da matemática, associar o conteúdo em situações problemas contextualizadas.

  • ROGÉRIO LIMA SOUSA
  • REPRESENTAÇÕES SEMIÓTICAS COMO INSTRUMENTO DIDÁTICO NO ENSINO E APRENDIZAGEM DE VETORES
  • Data: 13/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como tema utilização dos registros de representação semiótica como instrumento didático no ensino e aprendizagem de vetores, trata-se de um experimento com alunos do 2o ano do ensino médio, onde procuramos identicar as diculdades dos mesmos referente ao tema citado, através dos registros de representação semiótica, e oferecer uma proposta didática que facilite o aprendizado. Utilizamos em aulas expositivas a teoria de Raymond Duval, aplicamos algumas atividades e exploramos as representações dos vetores em várias situações. O trabalho foi dividido em etapas, na primeira a turma foi submetida a um teste diagnóstico e após análise do mesmo constatamos a quase total ausência de conhecimento prévio sobe vetores, suas representações e propriedades. A segunda etapa consistiu de aulas expositivas onde apresentamos os vetores em termos de coordenadas denindo suas operações e apresentamos suas propriedades despertando assim o interesse dos alunos por este novo objeto. Na terceira etapa zemos a experimentação e nalmente passamos a analisar as respostas dos alunos às questões propostas dando ênfase às conversões entre os registros distintos e ao tratamento dentro de um mesmo registro o que nos permitiu identicar di- culdades e apresentar uma sequência didática que por sua vez torne o aluno protagonista do seu aprendizado. Este estudo tem uma abordagem qualitativa com embasamento na metodologia da engenharia didática. A questão que norteou este trabalho foi: como os registros de representações semiótica contribuem para o processo de ensino e aprendizagem de vetores? Após o experimento percebeu - se que os alunos que transitaram entre os diversos tipos de representações tiveram um melhor desempenho.

  • WALDYR COLLARES COSTA NETO SILVA
  • A CONTRIBUIÇÃO DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO DA CIDADANIA DOS ALUNOS: uma abordagem no ensino fundamental

  • Data: 16/10/2019
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como objeto de estudo “a contribuição da história da matemática na formação da cidadania dos alunos: uma abordagem no ensino fundamental”. O entendimento de que os saberes matemáticos a partir da história da matemática, enquanto parte do currículo da educação nacional, contribuem para o desenvolvimento dos alunos levaram a inquietações que deram origem a pesquisa. Dessa forma, a hipótese que defendemos neste estudo é investigar a contribuição da história da matemática na formação da cidadania destacando elementos que propiciem a formação cidadã do educando. Foram estabelecidos como objetivos específicos: investigar se a história da matemática é abordada no Ensino Fundamental; Investigar as filiações metodológicas dos professores na abordagem dos conteúdos de matemática e identificar na história da matemática, elementos que propiciem a formação da cidadania do educando. Teoricamente, a investigação foi embasada nos documentos que fundamentam a educação básica, tais como PCN (1997, 1998), DCN (2001), BNCC (2017) e LDB (1996) e nos autores D’Ambrósio (2012), Mendes (2001), Pitombeira (2010), Bicudo (1999), Boyer (2012), Eves (2004), Fossa (2001), Maranhão (2019), Lorenzato (2006) e Monteiro e Junior (2001). Metodologicamente, a pesquisa está inserida numa perspectiva qualitativa. A opção metodológica adotada como instrumento de coleta de dados foi a aplicação de questionários para professores e alunos. No que se refere aos resultados da pesquisa, entende-se que os professores e alunos consideram a história da matemática importante para a construção de saberes destacando-a como um elemento facilitador de aprendizagens matemáticas, pois é por meio dela que é possível fazer um resgate das origens das primeiras ideias de construção matemática até a matemática atual, além de conhecer as culturas dos povos que desenvolveram tal ciência e que isso são fatores importantes para a construção da cidadania dos educandos da educação básica, com foco nos alunos de 6º ao 9º ano.

  • WESLLEY JONH BARROS SILVA
  • Construções Geométricas com Régua e Compasso.

  • Data: 29/03/2019
  • Mostrar Resumo
  • A aprendizagem de geometria, na maioria das vezes tratada de forma tradicional com alunos sendo sujeitos puramente passivos, faz com que essa aprendizagem não seja significativa para o aluno, dessa forma o mesmo não guarda as informaçoes trasmitidas em sala, por muito tempo. Nesse trabalho será exposto, por meio de uma proposta do uso de construçoes geom étricas com regua e compasso, que é possivel melhorar a compreençãao eassimilação dos conteudos de geometria. Para isso foi feito um minicurso com 20 alunos de 8 ◦ ano com uma analise qualitativa das resoluçoes das atividades propostas no apendice D e dos questionarios dos apendices A e B aplicados aos alunos, concluindo que houve uma melhora significativa na assimilacao dos conteudos propostos assim como uma motivaçãao maior em participar das aulas. Foi observado tambem que os alunos que não gostavam de matematica, participaram ativamente das aulas com construçoes geometricas, estimulados pelo prazer do exito em suas atividades e pela possibilidade de encontrar solucao para problemas posteriores com um maior nível de dificuldade.

2018
Descrição
  • ARISTÓTELES ANTONIO LOPES MIRANDA
  • A relação entre a Matemática e a Física: Uma proposta interdisciplinar para o ensino de Cinemática e Termometria.

  • Data: 26/10/2018
  • Mostrar Resumo
  • Os indicadores de qualidade do ensino, como o Índice de Desenvolvimento da Educação. Básica (IDEB), por exemplo, mostram que os resultados na disciplina de Matemática, noBrasil, estão abaixo do esperado. Os resultados insatisfatórios, segundo alguns teóricos,estão relacionados com o fato de profissionais da ´área de educação apresentarem a Matemática de forma não contextualizada e com fórmulas e m´métodos mecanizados de resolução de problemas. Por outro lado, tem-se verificado também que o aprendizado dafísica também deixa a desejar sobretudo pela falta de conhecimento sobre como aplicaros fundamentos da Matemática na resolução de problemas físicos. Nesse sentido, pretende-se apresentar uma proposta para que temas específicos de Matemática sejam abordados de modo aplicado e com explicações baseadas na física. Pretende-se fazer com que nossos discentes percebam que ´e necessário, de forma sucinta, conhecer as mais variadas aplicações de equações, função afim, função quadráticas e razões trigonométricas para que possam ter um melhor entendimento de demonstração e aplicação das fórmulas á Física. A ideia principal e mostrar que é possível solucionar questões de Física dos mais variados conteúdos, usando somente os conceitos físicos e os conhecimentos Matemáticos.

  • CLÉSSIO DA SILVA ARAÚJO
  • A beleza dos números e de suas propriedades: Uma abordagem histórica para o Ensino Médio. 

  • Data: 19/07/2018
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho surgiu de uma necessidade de proporcionar aos alunos do Ensino Médio uma visão complementar dos números, a ligação que estes números têm com a natureza, a beleza que suas propriedades apresentam e o enfoque histórico que os alunos muitas vezes desconhecem. Para isso, esse trabalhado é respaldado em autores com grande reputação sobre o tema como Ian Stewart, Georges Ifrah, Malba Tahan, Howard Eves, entre outros. A obra clássica de Ifrah “Os números: a história de uma grande invenção” narra, de maneira simples e interessante, a origem dos números e como eles sofreram grandes alterações no decorrer dos séculos, até chegar nos algarismos que utilizamos hoje. Já as obras de Stewart e Malba Tahan desenvolvem temáticas extremamente fascinantes acerca da Matemática e de suas propriedades. Dividido em 4 capítulos, este trabalho tenta, de maneira inovadora, apresentar o mundo dos números como um universo simples, envolvente e essencialmente regido por padrões, reafirmando, assim, a tão célebre frase de Pitágoras de que os números governam o mundo.

  • DARCIO PEREIRA DAMACENO
  • A IMPORTANCIA DA EDUCAÇAO MATEMATICA NA FORMAÇÃO DO PEDAGOGO: um  estudo com discentes de pedagogia em uma instituição privada de Paço do Lumiar – MA

  • Data: 21/02/2018
  • Mostrar Resumo
  • Esta investigação teve como objetivo discutir o contexto da formação dos pedagogos para o ensino da matemática nas series do ensino fundamental, bem como pensar as metodologias educacionais e os espaços pedagógicos, considerando as demandas contemporâneas, um percurso que questiona os significados construídos pelo professor pedagogo, enquanto mediador do conhecimento matemático.  O estudo teve uma abordagem  de  natureza qualitativa, com embasamento metodológico da engenharia didática. No quadro teórico analisou-se documentos oficiais, resultados de avaliações em larga escala voltadas para os anos iniciais do ensino fundamental e autores que discorrem sobre a formação matemática do pedagogo no ensino dos anos iniciais. O estudo foi norteado pelas questões de pesquisa: Qual a percepção dos estudantes de pedagogia sobre sua formação, para o exercício da docência da Matemática nos anos iniciais do ensino fundamental? Quais seriam os conhecimentos matemáticos necessários a formação do pedagogo, para ensinar Matemática nos anos iniciais do ensino fundamental? Os Fundamentos Teóricos- Metodológico da Matemática abordados no curso de pedagogia contribuem para uma formação do pedagogo com conhecimentos sólidos voltados para a futura pratica docente? A pesquisa mostrou que: Menos de 30% dos discentes têm plena convicção de estarem aptos a lecionar a disciplina nas séries iniciais; Os discentes de pedagogia não tinham dificuldades de realizarem soma de números naturais de até três algarismos, mas apresentaram certa dificuldade com divisão por números de até dois d´dígitos, e uma dificuldade mais acentuada quando envolvia mais de duas operações no mesmo problema; E que e generalizada nas instituições de ensino superior, responsáveis pelaa  formação  do  profissional  de  pedagogia,  a  disponibilização  de  um  currículo  com pouca ênfase no ensino da Matemática. 

  • ENILDO BARBOSA DAS CHAGAS SILVA
  • Aplicações do GeoGebra no ensino das Funções Polinomiais de Primeiro e Segundo Grau.

  • Data: 19/04/2018
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa desenvolvida neste trabalho mede a capacidade de solucionar situações problemas,bem como a afinidade dos discentes com a disciplina de matemática. A aplicação do GeoGebra é utilizada como instrumento de construção didático pedagógico aos alunos de diversas subáreas de exatas, diminuindo a retenção nas disciplinas de matemática, geometria e vetores, além possibilitar um aumento na capacidade de solucionar problemas. As metodologias utilizadas são o mini curso voltado à aplicações do GeoGebra e uma monitoria. Os alunos são escolhidos aleatoriamente, oriundos das turmas dos Cursos Integrados ao Ensino Médio de uma instituição pública de ensino. Durante o mini curso aplicou-se o software ao conteúdo de Funções Polinomiais de Primeiro e Segundo Grau, enquanto outro grupo submeteu-se a uma monitoria de matemática. Ambas as atividades contaram com uma carga horária de 40 horas. Este trabalho traçou um paralelo entre discentes participantes dos dois grupos, medindo o desempenho destes alunos nas soluções dos exercícios por eles apresentadas. A pesquisa também verificou mudanças na percepção e afinidade dos alunos participantes do mini curso, no que diz respeito as aulas de Matemática.

  • ERIVELTON MENDES CORREA
  • UMA PROPOSTA DE ENSINO DAS EQUAÇÕES E FUNÇÕES QUADRÁTICAS ATRAVÉS DO TIRO COM ARCO

  • Data: 27/07/2018
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como objetivo apresentar uma proposta de ensino das equações e funções quadráticas através do esporte olímpico do tiro com arco, em uma turma do ensino fundamental de uma escola pública na cidade de São José de Ribamar, Maranhão. Sendo baseado nos Parâmetros Curriculares Nacionais, o projeto apresentará um plano sequencial de aulas, sendo que será apresentada a explicação formal dos assuntos abordados, finalizando com uma aula contextualizada utilizando um arco artesanal.

  • JOSE NAZARENO SOUSA FERREIRA
  • O USO DO ESPAÇO FÍSICO ESCOLAR NA CONSTRUÇÃO DA APRENDIZAGEM EM GEOMETRIA: Uma proposta de ensino aplicada em Apicum-Açu - MA

  • Data: 14/09/2018
  • Mostrar Resumo
  • Em linhas gerais, este trabalho buscou demonstrar como uma abordagem diferenciada corroborou de maneira positiva com ensino aprendizagem com alunos do 3 o ano do ensino médio da turma 300 do CE Amado Joaquim no município de Apicum-Açu. Nesse contexto, procurou-se abordar tópicos da geometria utilizando figuras geométricas presentes dentro de sala de aula e em seus arredores. Para ter um arcabouço teórico foi feito uma análise bibliográfica em livros e artigos sobre a temática. Posteriormente constatou-se o perfil dos alunos da turma através de questionário e para verificar o grau de entendimento, os alunos foram submetidos a exercícios de geometria de livros didáticos. Após ter constatado o nível que os alunos se encontravam foi feito um planejamento para aula. Nessa aula os alunos foram convidados a participar ativamente na construção do conhecimento no tocante a verificação das figuras geométrica na construção de questões e na resolução das mesmas. Dessa forma, verificou-se que, de fato, uma aula ativa, que utiliza exemplos do dia-a-dia, ferramentas concretas muda olhar do discente. Portanto, esse animus em “querer aprender” muda a forma como aluno encara a geometria.

  • KATARINE ARAUJO BALDEZ DE CARVALHO
  • A Criptografia no Ensino da Matemática: aplicações para a Educação Básica.

  • Data: 31/10/2018
  • Mostrar Resumo
  • O trabalho apresenta uma an alise do uso da Criptografia no ensino da Matematica, despertando no estudante um maior interesse pela disciplina atraves da realizaçao de atividades praticas, desenvolvidas dentro de um projeto entitulado “Desvendando Segredos”, e fazendo-se uso de algumas das mais conhecidas cifras criptograficas associadas a conteudos matematicos que sao abordados no ensino fundamental e medio. A pesquisa foi desenvolvida sobre os principais conceitos aplicados em criptografia, fatos historicos relevantes que contribuıram para o desenvolvimento da criptografia e algumas cifras criptograficas utilizadas para cifrar e decifrar uma mensagem. O metodo motiva os estudantes no apren-dizado da matem ́atica e no aprofundamento dos conteudos aplicados na sala de aula.

  • PAULO CESAR PEREIRA ABITIBOL
  • RACIOCÍNIO LÓGICO-RECURSIVO: Uma proposta para resolução de problemas do Ensino Médio.

  • Data: 20/04/2018
  • Mostrar Resumo
  • Problemas recursivos aparecem com frequência na matemática do Ensino Médio e, em geral, os alunos apresentam sérias dificuldades de compreensão e resolução. Esse desempenho tem se repetido ao longo de anos, inclusive, na ilha de São Luís conforme constado pela experiência do autor, relatos de outros professores da área e resultados de testes externos, tais como ENEM, Prova Brasil, vestibulares e outros. O objetivo deste trabalho é propor o uso do raciocínio lógico-recursivo como meio para modelar e resolver problemas recorrentes da Matemática Básica. A construção deste trabalho deu-se por meio de pesquisa bibliográfica, onde é feito um estudo cuidadoso de vários livros e artigos que tratam de sequências e recorrências lineares, além de consultar alguns livros didáticos do ensino médio, a fim de analisar suas abordagens diante de problemas recursivos. Além de justificar a importância do tema para o ensino e aprendizagem e discorrer sobre recorrências lineares, tivemos o cuidado de selecionar problemas variados para aplicar o método proposto, mostrando que o mesmo está ao alcance do público alvo, evidenciando suas vantagens. Vale ressaltar que esta dissertação busca propor a estudantes e professores da disciplina a utilização do raciocínio lógico-recursivo por defender que este método incentiva a criatividade e a tomada de decisões em contra-posição à velha tradição de decorar fórmulas.

  • VALDERLANDIO DE ARAUJO PONTES
  • MATERIAIS CONCRETOS: Uma estratégia para o ensino aprendizagem de Geometria Plana e Espacial no Ensino Médio

  • Data: 26/04/2018
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho, cujo tema é Materiais concretos: uma estratégia para o ensino aprendizagem de Geometria Plana e Espacial no Ensino Médio, apresenta considerações sobre o ensino da Matemática no ensino médio, através de uma
    breve análise sobre o ensino tradicional da Matemática, apontando-se a necessidade de sua readequação ao contexto atual e destacando-se o papel do professor e suas metodologias de ensino. Aborda-se a utilização de materiais concretos, especialmente no ensino da Geometria. Analisam-se dados levantados pelo Plano Mais IDEB através dos chamados Simulados Mais IDEB. Descrevem-se as etapas do minicurso sobre Geometria Plana e Espacial realizado no CE Professor Barjonas Lobão, escola lócus da pesquisa. Discutem-se os resultados da pesquisa realizada cujo objetivo principal foi verificar a influência da utilização de materiais concretos como estratégia para
    o ensino aprendizagem de Geometria Plana e Espacial no 1º ano do ensino médio da referida escola.

  • VILSON MORAIS DE SOUSA
  • Calculo de Áreas: Uma abordagem através do GeoGebra no Ensino Médio.

  • Data: 17/04/2018
  • Mostrar Resumo
  • A dificuldade na interpretação de ideias geométricas, muitas vezes tratadas de maneira demasiadamente abstrata ou sem uma boa representação graça, faz com que o aprendizado da Geometria seja frágil. Partindo da hipótese de que o uso da tecnologia em sala de aula pode ser um grande aliado para superar dificuldades, trazer representações claras, possibilitar a interatividade e uma melhor compreensão dos conceitos matemáticos, este trabalho apresentara uma proposta de abordagem de alguns tópicos do calculo de áreas, por meio de atividades desenvolvidas através do software GeoGebra. A proposta aborda conceitos que vão desde a noção intuitiva de área, passando por áreas clássicas como a área do triangulo, ate o calculo de áreas de figuras por meio de ideias relacionadas a noção de limite, noção que inclusive e pouco abordada no ensino básico e que através do GeoGebra pode facilmente ser assimilada, pelo menos intuitivamente. Como forma de validar a proposta, foi realizado um minicurso, com um grupo de 30 estudantes da primeira série do ensino médio, com este grupo foram apresentados conceitos e atividades, por meio de um estudo dirigido com foco em atividades dinâmicas e iterativas, possibilitadas pelo GeoGebra.

  • WILLANICKSON JACKSEMULLER SANTOS LAGO
  • AS CONTRIBUIÇOES DOS REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA FUNÇÃO AFIM: um experimento com alunos do 1º ano do Ensino Médio do Instituto Federal do Maranhão/IFMA - Campus Avançado Rosário.

  • Data: 21/02/2018
  • Mostrar Resumo
  • Representa-se aqui uma investigação, que tem como objetivo avaliar as contribuições dos registros de representação semiótica no processo de ensino e aprendizagem da função afim aos alunos do 1ª ano do Ensino Médio da Instituto Federal do Maranhão no Campus Avançado da Cidade de Rosário - Ma. Utilizou-se uma abordagem qualitativa por se caracterizar pela utilização do ambiente natural como fonte direta de coleta de dados e ter o pesquisador como instrumento fundamental para esta coleta, além de utilizar a indução como na análise dos dados. Para realização dos estudos utilizou-se Teoria dos Registros de Representação Semiótica de Raymond Duval. O problema que norteou o estudo foi se os registros de representação semiótica contribuiriam no ensino e aprendizagem da função afim para alunos do primeiro ano do Ensino Médio do IFMA Campus Avançado Rosário. Justifica-se a escolha do tema “função afim”, dentre outros tipos de função matemática estudados no 1º ano do Ensino Médio, por ser esta a primeira a ser trabalhada com os alunos, possibilitam dose observar mais claramente as dificuldades de ensino e aprendizagem deste assunto. Verificou-se na realização deste trabalho que, inicialmente, um número expressivo dos pesquisados não tinham domínio sobre os tratamentos e representações semióticas do objeto matemático estudado, não conseguindo transitar entre as várias formas de representação da função afim, o que levou às intervenções a didáticas na pesquisa para se alcançar os resultados esperados. A pesquisa foi desenvolvida, por meio de aplicação de atividades, junto a alunos de três turmas de ensino técnico integrado da qual o pesquisador foi o professor, num total de vinte alunos participantes efetivos. Foram realizadas duas baterias de atividades, em algumas delas com intervenção, perfazendo um total de quinze itens. Na execução, tomou-se o cuidado de se realizar avaliações diagnósticas e uma consequente intervenção para, a partir da análise destas estabelecer uma sequência didática. Ao fim da pesquisa conclui-se sobre as contribuições dos Registros de Representações Semióticas no ensino e compreensão da função afim

SIGUEMA Acadêmico | Coordenação de Sistemas de Informação - 2016-8200, ramal 9950/2016-8201/2016-8202 | Copyright © 2006-2024 - UEMA - AppServer1.s1i1